A princípio não há indícios de participação de prefeitos, diz Superintendente da PF sobre operações

O Superintende da Polícia Federal Daniel Madruga afirmou, em entrevista ao repórter Oziel Aragão, que o foco das investigações das Operações Sombra e Escuridão e Elymas Magus foram empresários que fariam parte de duas organizações criminosas. As operações foram deflagradas na última terça-feira (06) e, contou com a participação de mais de uma centena de policiais federais e também agentes da Controladoria Geral da União (CGU). “O foco dessa operação foram os empresários que fazem parte dessa operação criminosa. Claro que isso não esgota a investigação. Nesse primeiro momento não há indícios de participação dos prefeitos destes municípios. É importante destacar que foram 23 prefeituras, o que representa mais de 5% dos municípios baianos que são afetados por essas fraudes”, destacou Daniel Madruga, emendando que não descarta a possibilidade, a partir do aprofundamento das investigações, de envolvimento de gestores públicos. Em tempo, o suposto esquema criminoso realizaram com as prefeituras contratos fraudulentos de cerca de R$ 34 milhões. Treze pessoas foram presas.

(Ubatã Notícias)