Bolsonaro desmente ‘fake news’ sobre indicação de Alberto Fraga para Ministério

Depois de especulações sobre uma possível indicação de Alberto Fraga (DEM), líder da bancada da Bala na Câmara e aliado antigo de Jair Bolsonaro (PSL), para ministro, o presidente eleito desmentiu a informação pelo Twitter. “Nossos ministérios não serão compostos por condenados por corrupção, como foram nos últimos governos”, disse.

O deputado federal foi condenado em setembro pela Justiça em um processo no qual foi acusado de cobrar propina no Distrito Federal. O anúncio oficial dos ministros indicados por Bolsonaro é esperado para a próxima segunda-feira (05) e o presidente eleito ressalta que “qualquer informação além (dos nomes que anunciará nas redes sociais) é mera especulação maldosa e sem credibilidade”.
Até o momento cinco nomes já foram confirmados por Bolsonaro. O astronauta Marcos Pontes, que será indicado para liderar o Ministério da Ciência e Tecnologia, o guru econômico dele, Paulo Guedes, no “Ministério da Economia” que Bolsonaro pretende criar, Onyx Lorenzoni (DEM) para a Casa Civil, o General Augusto Heleno para o Ministério da Defesa e o juiz federal Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.