Dupla sertaneja Fábio & Guilherme morre em acidente de carro em São Paulo


Os irmãos Fábio Antônio Tomé e Guilherme Aramis Tomé, da dupla sertaneja Fábio & Guilherme, morreram em um acidente de carro no domingo (21) na Rodovia Altino Arantes, em São Paulo. O carro em que estavam atravessou o canteiro central da rodovia, bateu de frente com um caminhão.

De acordo com o G1, o carro ficou preso embaixo do caminhão e os dois veículos foram parar ao lado do acostamento. Os cantores morreram no local e os corpos foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros. A dupla vai ser enterrada no município de Passos, Minas Gerais. Fábio e Guilherme iniciaram a carreira em 2009 e já haviam lançado um disco. A música mais conhecida dos irmãos, Toalhinha, tem cerca de 17 mil visualizações no YouTube.

É difícil ligar Bolsonaro a crime no caso do WhatsApp, diz fonte do MP


É difícil configurar, até o momento, um eventual crime passível de impugnação da chapa encabeçada pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, no caso relatado pelo jornal “Folha de S.Paulo” de empresas comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp, disse à Reuters nesta quinta-feira (18) uma fonte do Ministério Público com larga experiência em redes sociais. A fonte, que pediu para não ser identificada, disse que é preciso, além das provas de atuação das empresas em favor de um candidato, demonstrar a ligação direta de quem atuou dessa forma e a campanha beneficiada.

Reportagem publicada na Folha na quinta relata que empresários têm bancado a compra de distribuição de mensagens contra o PT por Whatsapp, em uma prática que se chama pacote de disparos em massa de mensagens, e estariam preparando uma operação para a próxima semana, antes do segundo turno. A fonte do MP afirmou que “tecnicamente” não considera o repasse de informações por WhatsApp de impulsionamento de conteúdo. Para ele, a lógica é do envio de informações via marketing. Essa prática, disse, é mais comum com o uso do Facebook e o Twitter, redes sociais que influenciaram as eleições norte-americanas e o Brexit. Na avaliação da fonte, a crença em conteúdo repassado via WhatsApp ocorre apenas quando isso se dá por alguém dentro do círculo social da pessoa. A fonte também achou irreal o valor de R$ 12 milhões mencionado pela Folha para se impulsionar conteúdo via essa rede social. (mais…)

Acusado de assassinar ubatense em São Paulo é preso após abordagem


A Polícia Militar prendeu, nesta quarta-feira (17), em Osasco, na grande São Paulo, Gabriel Pinto, de 22 anos, acusado de matar, com um tiro no peito, no dia 12 de junho deste ano, o ubatense Lucas Evangelista da Hora Júnior. Gabriel foi preso após ser abordado pela polícia e demonstrar atitude suspeita. Ao proceder a verificação dos dados, a polícia descobriu que pesava contra Gabriel um mandado de prisão em aberto pela morte de Lucas. Segundo informações da policiais, Luciano retornava de um culto na igreja evangélica onde congregava quando ao chegar à residência de sua namorada foi abordado por dois criminosos, que queria roubar o celular das vítimas. O ubatense teria reagido ao assalto e acabou sendo baleado pelo bandido, vindo a óbito na sequência. Um dos bandidos envolvidos no homicídio ainda continua sendo procurado pela polícia.

(Ubatã Notícias)

Bolsonaro aumenta vantagem e chega a 60,9% dos votos contra 39,1% de Haddad, diz Paraná Pesquisas


A primeira pesquisa eleitoral do Paraná Pesquisas – Empiricus para o segundo turno, publicada nesta quarta-feira (17) em parceria com a Crusoé, revela que Jair Bolsonaro (PSL) tem 60,9% das intenções de votos (válidos – que excluem os brancos e indecisos) para a disputa com Fernando Haddad (PT), que fica com 39,1%. Na estimulada, Bolsonaro aparece com 52,9% das intenções de voto, enquanto o petista tem 33,9%. Outros 9,4% não escolhem nenhum e 3,8% não sabem. A rejeição para Bolsonaro é de 38% e para Haddad de 55,2%.

Por sexo: Entre os homens, Bolsonaro tem 59,2%, Haddad 31,6% (2,5% não sabem e 6,7% nenhum). Entre as mulheres, o candidato do PSL fica com 47,4% e o do PT com 36,1%. Cerca de 4,6% das eleitoras não sabem e 11,7% não escolhem nenhum.

Educação: Bolsonaro também vence em todos os níveis de educação. A preferência cresce conforme aumenta o grau de escolaridade.

Por regiões: Nas regiões do País, Bolsonaro vence com facilidade em todas, com exceção do Nordeste:

A pesquisa foi feita nos 26 estados e no Distrito Federal (162 municípios) com 2.080 eleitores e realizada durante os dias 14 e 17 de outubro. O grau de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2%. O registro no TSE é: BR-0446/2018.

Lula é condenado por tentativa de enganar Justiça em processo sobre sítio


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por litigância de má-fé, acusado de tentar enganar a Justiça no processo referente a uma propriedade rural do petista em São Bernardo do Campo, ao lado do sítio Los Fubangos. Diante da condenação, o petista terá que pagar multa de R$ 1 mil, correspondente a 10% da causa, segundo a Coluna do Estadão.

A decisão foi do juiz José Carlos de França Carvalho Neto, da 1º Vara da Fazenda Pública, que considerou que Lula prestou informações falsas a Justiça ao alegar que houve abuso de autoridade da prefeitura que mandou embargar a construção de sua “unidade residencial para lazer”. Na sentença, o juiz diz que o ex-presidente “assegurara” em seu projeto que as obras não demandariam movimentação de terra, “o que não correspondeu à verdade”. A propriedade tem 380 m² e estava sendo construído numa área de 20,5 mil m². A defesa de Lula nega a acusação e informou que irá recorrer.

Bolsonaro lidera no segundo turno com 54% dos votos válidos; Haddad tem 46%, mostra pesquisa


Na primeira pesquisa eleitoral do segundo turno, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida pelo Palácio do Planalto com 54% das intenções de votos válidos. O petista Fernando Haddad tem 46%. O levantamento foi feito pela consultoria de pesquisa Ideia Big Data em parceria com VEJA. A pesquisa ouviu presencialmente 2.036 eleitores das cinco regiões do país entre a última segunda e esta quarta-feira (10). A margem de erro é de 2,67% pontos percentuais para mais ou para menos. O número de registro no TSE é BR-09687/2018. Bolsonaro chegou ao segundo turno com a preferência de 46,03% do eleitorado (ou 49,2 milhões de votos). Haddad teve 29,28% dos votos válidos (31,3 milhões de votos).

Ao considerar as respostas totais dos entrevistados, Bolsonaro tem 48% das intenções dos eleitores, enquanto Haddad, 41%. Votos brancos e nulos somam 7%, enquanto indecisos ou que não responderam atingiram 4%. “Esse segundo turno é pautado por duas candidaturas extremamente opostas. Será muito difícil conseguir votos dos adversários. Portanto, a busca será pelos poucos indecisos e a conversão do branco/nulo. O que torna mais difícil o caminho do candidato do PT”, avalia Mauricio Moura, sócio da Ideia Big Data.

Partido Novo decide não apoiar ninguém no 2º turno, mas é ‘absolutamente’ contra PT


O Partido Novo anunciou que não vai apoiar Jair Bolsonaro (PSL) nem Fernando Haddad no segundo turno da eleição para presidente. Em nota, o partido que conquistou 2,5% dos votos válidos na disputa presidencial, com João Amoêdo, diz que vai concentrar a atenção na atuação de sua bancada, mas ressalta que é “absolutamente contrário ao PT”.

Em sua estreia eleitoral, o Novo elegeu 8 deputados federais, 11 estaduais e 1 distrital. De maneira surpreendente, tirou o governador Fernando Pimentel (PT) do segundo turno, em Minas Gerais, e ficou na frente de Antonio Anastasia (PSDB), contra quem Romeu Zema vai disputar a rodada decisiva de votação.

É fake news que Jean Wyllys não foi reeleito deputado federal no RJ


Posts que dizem que Jean Wyllys, do PSOL-RJ, perdeu e não foi reeleito deputado federal no Rio de Janeiro circulam nas redes sociais após o primeiro turno das eleições, no último dia 7 de outubro. As mensagens são fake news. Ao contrário do que se previa Jean Wyllys foi eleito com uma quantidade miserável de votos, puxado por Marcelo Freixo. Consequência do nosso sistema político bizarro. O ex-bbb se elegeu no RJ com uma votação ínfima de 24.295 que correspondem a 0,31 dos votos válidos. A medíocre votação de Jean é, de qualquer forma, uma demonstração da força do capitão. Em 2014, Jean obteve 144 mil votos. Uma queda, portanto, de 120 mil votos. Sai derrotado.

Candidato ao Senado no RJ morre às vésperas das eleições


Morreu nesta sexta-feira (05) no Rio de Janeiro, onde estava internado desde a semana passada, Fernando José Fagundes Ribeiro, de 54 anos, candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro pelo Partido da Causa Operária (PCO). Professor universitário da Universidade Federal Fluminense (UFF), Fernando José lecionava política e poética na curso de Filosofia da universidade.
Fernando José passou mal quando participava de um debate na UFF e sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). Foi levado às pressas para o hospital, mas não resistiu e morreu na noite desta sexta-feira. O candidato ao Senado pelo Rio vinha participando ativamente da estrutura do partido no Rio de Janeiro. Tinha conseguido montar uma sede social do PCO, no bairro da Lapa, na região central da cidade, onde promovia atividades políticas e culturais. O PCO ainda não definiu as homenagens que serão prestadas ao candidato ao Senado. Fernando José fazia parte do comitê central do partido. O horário e o local do enterro ainda não foram definidos.
(Agência Brasil)

Aécio deve ser o deputado federal mais votado de Minas Gerais, aponta Ibope


As denúncias envolvendo o senador Aécio Neves (PSDB) no âmbito da Operação Lava Jato não parecem ter prejudicado tanto seu desempenho nas urnas, pelo menos nas eleições deste ano, em que ele concorre a deputado federal. De acordo com pesquisa feita pelo Ibope, o tucano deve ser o candidato a federal mais votado de Minas Gerais.

Segundo o levantamento, Aécio, que desistiu de tentar a reeleição para o Senado com receio de uma debacle eleitoral após ser implicado em casos de corrupção, é o mais citado pelo eleitor mineiro, seguido pelo também candidato à Câmara dos Deputados Fábio Ramalho (MDB).

De acordo com a coluna de Lauro Jardim, a pesquisa mostra também que a esperança não é de renovação no Legislativo, pelo menos nos três maiores estados do país – SP, RJ e MG – pesquisados pelo Ibope. Em São Paulo, por exemplo, os três deputados campeões de votos em 2014 estão agora entre os cinco mais mencionados pelo eleitor paulista: Tiririca, Celso Russomanno e Pastor Marco Feliciano. Já o filho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), Eduardo Bolsonaro, candidato á reeleição, mostra a força do sobrenome Bolsonaro nestas eleições. Enquanto em 2014 ele foi o 61º mais votado em São Paulo, é hoje o terceiro mais citado. Por outro lado, Kim Kataguiri (DEM), do Movimento Brasil Livre, é o único sem mandato entre os cinco mais mencionados.

(Bahia Notícias)