Pres. Tancredo Neves: Ex-prefeito Moacy é denunciado ao MP por improbidade administrativa


O Tribunal de Contas dos Municípios, na tarde desta quinta-feira (31/08), determinou a formulação de representação ao Ministério Público Estadual contra o ex-prefeito do município de Presidente Tancredo Neves, Moacy Ferreira dos Santos, para que se apure a prática de ato de improbidade administrativa. O ex-prefeito alegou suposta situação de emergência, no exercício de 2013, para justificar a contratação, por dispensa de licitação, das empresas Ecolurb Engenharia Conservação e Limpeza Pública e Cooperativa de Transporte Alternativo do Sudoeste da Bahia – COOTABA, nos valores de R$227.641,53 e R$295.000,00, respectivamente.

O relator do processo, conselheiro Mário Negromonte, aplicou multa de R$7 mil ao gestor e determinou o ressarcimento aos cofres municipais da quantia de R$7.137,36, com recursos pessoais, sendo R$4.590,00 decorrente da contratação da servidora Laudiceia Santana de Jesus Silva – sem a devida comprovação da prestação dos serviços –, e de R$2.574,00 referentes ao suposto abastecimento de combustível de três ambulâncias do município de Cairu.

A relatoria constatou irregularidades nos aditivos contratuais, que teriam sido feitos enquanto não eram concluídos os certames para contratação regular dos serviços de limpeza pública e transporte. Os documentos só foram apresentados quatro anos após a execução dos serviços, sem qualquer chancela de tramitação pela Inspetoria Regional do TCM, o que levanta dúvidas sobre o real momento da sua realização. Somente com a empresa Ecolurb foram celebrados três aditivos, no valor de R$904.771,11.

A denúncia também apontou irregularidades na contratação da servidora Laudiceia Santana de Jesus Silva, vez que não foi comprovada a prestação de serviços gerais em contrapartida aos valores pagos pelo município, especialmente em virtude da constatação de que, à época, Laudiceia era funcionária de um estabelecimento comercial na cidade. Ainda cabe recurso da decisão.

Ibirataia: Falta de pagamento causa revolta em servidores contratados; Veja o vídeo


Ibirataia: Distrito de Algodão sofre com as constantes quedas de energia


A energia no Brasil cada dia que passa encarece mais e mais e quem sofre com o reajuste são os consumidores. Por sua vez, os serviços prestados pela COELBA deveriam a medida do possível ser prestados com qualidade, entretanto, isso não está acontecendo no Distrito de Algodão, já que há tempos a população vem sofrendo com as constantes quedas e interrupções no fornecimento de energia elétrica.

O Distrito, nos últimos dias vem passando por um caos, por conta das inúmeras quedas de energia que tem deixado à população irritada e muito insatisfeita.

Só nas últimas 24 horas, houve três interrupções, sendo que a maior delas durou aproximadamente 8 horas seguidas. Segundo os moradores, o fornecimento foi interrompido por volta das 18 horas de quarta-feira e só retornou por volta das 02 horas de quinta-feira (24). Supermercados, lanchonetes, padarias, bares, posto de combustível, empresas e escolas são os mais prejudicados com a má prestação de serviço da Coelba. A situação complica ainda mais porque com as quedas, o serviço de telefonia móvel e internet ficam totalmente fora do ar.

Os comerciantes reclamam do péssimo serviço prestado pela Coelba, principalmente, aqueles que dependem de eletricidade para conservar as mercadorias. “A gente já ganha pouco e ainda tem que se desfazer das mercadorias estragadas. A faltou de energia já virou rotina, as quedas são constantes. Está difícil de trabalhar”, destacou um comerciante revoltado.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Lixo transborda em aterro e resíduos chegam próximos da rodovia BA-120


Quem chega a Ibirataia pela rodovia BA-120, vindo do distrito de Algodão, se depara com uma imagem que retrata um cenário nada agradável. Localizado há cerca de um quilômetro da entrada da cidade, o aterro sanitário (Lixão), está transbordando e os resíduos estão se aproximando cada vez mais da referida rodovia.

A situação foi denunciada por leitores do Bahia em Dia. Segundo relatos feitos a nossa equipe de reportagem, o problema teria começado por conta da falta do serviço de manutenção no aterro sanitário, necessário para que o local pudesse comportar as coletas. No entanto, os resíduos se acumulam diariamente, transbordam e acabam bloqueando a entrada que dá acesso ao local. Sendo assim, nem sempre os carros da coleta conseguem entrar e acabam realizando o descarte ali mesmo, na entrada do aterro.

“Se nada for feito, muito em breve, o local se transformará numa extensão do lixão, e passará a fazer parte da paisagem cotidiana, como se fosse normal” , relata um leitor que não quis se identificar.

(Bahia em Dia)

Leitor flagra animais soltos na BA-120, trecho Ibirataia/Algodão


Flagrar animais soltos nas rodovias da região tem se tornado comum, e chama a atenção para o perigo que estes animais têm oferecido aos condutores de veículos e transeuntes. As imagens registradas pelo leitor do Bahia em Dia, na manhã desta sexta-feira (28), mostra que essa situação se tornou corriqueira as margens da BA-120, trecho que liga Ibirataia ao distrito de Algodão. A foto foi tirada nas proximidades da entrada da Fazenda Canta Galo e mostra vários animais que transitavam tranquilamente pela rodovia. Segundo o internauta, os animais, circulavam pela rodovia e cruzavam de um lado para o outro, surpreendendo motoristas, que tiveram que praticamente parar no meio da pista, correndo grande perigo.

(Bahia em Dia)

Jequié: Moradores de Itaibó denunciam descaso e abandono de Posto de Saúde


Moradores do distrito de Itaibó, em Jequié, indignados, resolveram denunciar o abandono do Posto de Saúde Raimundo Cezário da Costa. De acordo com os moradores, a unidade está desativada há aproximadamente um ano e meio e, hoje, encontra-se totalmente abandonada, com isso a população local vem sofrendo para receber atendimento médico, pois tem que se deslocar para o distrito vizinho, Córrego de Pedras (Ipiaú), onde muitas das vezes não consegue atender a própria comunidade.

Nas imagens abaixo, é possível ver o abandono do posto que nem tem previsão de ser reaberto. Além disso, até uma cadeira de dentista, que não custa barato, está abandonada no local.

Ainda de acordo com os moradores, durante a campanha nas eleições de 2016, o prefeito Sergio da Gameleira visitou e fez várias promessas, conseguiu se eleger obtendo, inclusive, votação expressiva na localidade, mas ate o momento nada se concretizou.

“Infelizmente a atual gestão está fazendo vistas grossas para a situação em que se encontra a unidade. Temos sofrido muito, pois nem uma reforma é feita e nem dão conta de reativar”, relatou um morador do distrito. Já um outro morador foi além e disse, “este posto está deteriorado desde a gestão de Luís Amaral. Na gestão de Tânia Brito não funcionou. E continua desativado na gestão de Sérgio.”

A senhora Maria Cristina Costa Souza, também comentou sobre a situação do posto que leva o nome de seu pai, o saudoso Raimundo Cezário da Costa. “Lembro quando meu pai fez a doação desse terreno, sua intenção era que a comunidade de Itaibó não ficasse sem atendimento, por falta de um espaço para construção, e hoje esse descaso. Fico triste em ver o seu nome na parede desse posto abandonado!”

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde foi procurada por nossa equipe de reportagem. Porém, até o fechamento desta edição, não se manifestou.

(Bahia em Dia)

‘Fantástico’ destaca Fazendas milionárias de Geddel, no Sudoeste baiano; Assista a reportagem


Uma reportagem exibida na noite deste domingo (09), no Fantástico, da Rede Globo, mostrou o imenso patrimônio do ex-ministro Geddel Vieira Lima, do PMDB baiano, preso pela Polícia Federal, na tarde de segunda-feira (03/07), acusado de agir para atrapalhar investigações da “Operação Cui Bono”, que apura fraudes na liberação de crédito da Caixa Econômica Federal. A operação investiga irregularidades na liberação de créditos da Caixa, banco estatal no qual Geddel ocupou a Vice-presidência de Pessoa Jurídica (2011-2013 – governo Dilma Rousseff). Cidades do Sudoeste baiano, a exemplo de Itapetinga e Itororó, mostram fazendas milionárias e imóveis do peemedebista. Somente na região, o ex-ministro tem mais de 10 fazendas espalhadas por diversos municípios.
Assista a reportagem do Fantástico:

Ibirataia: Prefeita é acusada de dar calote em topiqueiros durante campanha eleitoral


Topiqueiros que prestaram serviço na campanha que elegeu a prefeita Ana Cléia (PSD) em outubro do ano passado alegam que sofreram “calote” da candidata e de sua coligação. Os profissionais acusam a chapa “Coligação Para Cuidar da Nossa Gente” de não pagar serviços prestados durante a campanha eleitoral de 2016. Os mesmos cobram a quitação do valor de R$ 2.220,00 mil por serviços supostamente prestados durante os meses de agosto e setembro do ano passado. Segundo o presidente da categoria Gildásio Farias, os valores foram acordados com o chefe da campanha da então candidato a prefeita, onde 12 topiqueiros foram contratados para transportarem os eleitores na época eleitoral.

Sabemos que por lei toda prestação de serviço durante campanha eleitoral deve ser formalizada em contrato, mesmo que ela seja voluntária. Em casos de trabalho voluntário, o candidato deve estimar quanto valeria o trabalho para declarar à Justiça Eleitoral. Agora só nos resta uma pergunta, será que a prefeita prestou contas à Justiça Eleitoral sobre estes gastos? (Bahia em Dia)

Ibirataia: Músico repudia falta de contratação de artistas locais na Festa de São João 2017


                                      Lael Senna – Músico e Comunicador

O músico e comunicador Lael Senna, da cidade de Ibirataia, entrou em contato com o programa Fala Ipiaú da Rádio Educadora AM para comentar com pesar a contratação da Vingadora do Funk para animar o São João daquela cidade, em desprezo aos artistas atrações da cidade. “O meu repúdio é com relação à falta de apoio aos músicos da cidade, a prata da casa, que tocam o verdadeiro estilo da festa, que é o forró. Em todas as outras gestões, os músicos da cidade sempre tocaram na festa. Este ano a prefeita fez diferente, por perseguição política, já que oitenta por cento dos músicos não votaram nela”, afirmou.

Para Lael, os gastos com bandas caras como Caviar com Rapadura (que no passado foi remunerada em sessenta mil reais em Ibirataia), Bonde Forró (também em valor de cerca de sessenta mil) e Vingadora, mostram uma situação de gastos que não condizem com a situação de crise no município. ”Eu duvido muito que a Vingadora esteja vindo por trinta mil, como estão dizendo. A banda está no auge e em época de São João o cachê é mais caro. Ela normalmente cobraria oitenta mil para fazer um show desse”, comentou.

                                     Artistas locais

“Tem festa em Algodão, Tesourinhas, Forró da Educação. O marido e secretário de governo da prefeita Ana Cléia, Júlio Leal, me disse que não tinha mais espaço para os músicas da casa. Das 23 bandas da cidade, só quatro foram contratadas, apesar de terem anunciado que dez estariam nos palcos este ano. Os que foram escolhidos deverão receber cachê de mil reais para se apresentar”, denunciou.

Lael citou músicos da cidade que já chegaram até a tocar no exterior e a forma como eram tratados nas gestões anteriores: “O ex prefeito Jorge e o ex prefeito Marcos sempre pagaram a gente bem, nós éramos bem recebidos, mas desta vez está sendo uma vergonha para gente. Dizem que santo da casa não faz milagre mas aqui de Ibirataia saiu Love Hits e Trem Bala. Cada banda da cidade teve de pedir aos vereadores para conseguir uma vaga e nunca foi assim”.

Para ele, tudo se resumiria a uma questão político partidária. “No meu caso eu vejo como perseguição sim. Alegaram que era problema no orçamento mas, como estão com problema se fazem uma festa nesse porte? Eu sei que no último ano de governo vão querer procurar a nós músicos da cidade, mas estamos indignados, merecemos ser valorizados e vamos virar as costas, principalmente ano que vem que é ano político”. (Ipiaú on Line)

Lula seria mentor da morte de Celso Daniel, diz Marcos Valério


Uma suposta conversa entre o publicitário Marcos Valério – preso desde 2011 e condenado por envolvimento no mensalão – e a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) foi divulgada pela revista Veja.  Os dois teriam conversado em outubro do ano passado no presídio onde Marcos Valério está preso. Na ocasião, Marcos Valério teria falado para a deputada sobre o envolvimento do ex-presidene Luiz Inácio Lula da Silva na morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel.  “Ele (Valério) deixou muito claro que o senhor Ronan Maria Pinto ia entregar o senhor Luiz Inácio Lula da Silva para a polícia como mentor do assassinato do prefeito Celso Daniel”, escreveu a deputada em um ofício enviado ao procurador de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, narrando as conversas com o publicitário e pedindo andamento às investigações do crime.  Mara é filha de um empresário que foi extorquido pela quadrilha que atuava na Prefeitura de Santo André e acredita que o depoimento de Valério pode ajudar a desvendar o crime. De acordo com a publicação, Marcos Valério disse que o empresário Ronan Maria Pinto exigia 6 milhões de reais para não divulgar informações relacionadas ao caso Santo André, envolvendo o presidente Lula, o ex-ministro José Dirceu e o então assessor particular Gilberto Carvalho.  O publicitário teria garantido à deputada que possui provas da chantagem e vem negociando acordo de delação premiada com três promotores de Minas Gerais e dois procuradores da República.  Segundo revelou Marcos Valério, o ex-prefeito Celso Daniel pretendia entregar um dossiê para a Polícia Federal e para o presidente Lula, envolvendo petistas com o crime organizado. A deputada enviou um ofício sobre o caso ao procurador de Justiça de São Paulo em 3 de abril e, depois disso, dois promotores foram Marcos Valéria na prisão. Ainda conforme a Veja, o publicitário quer depor somente à Polícia Federal.  A reportagem entrou em contato com a defesa de Ronan e o advogado informou que o empresário jamais cometeu chantagens. A assessoria do ex-presidente Lula não se manifestou. (Notícias ao Minuto)