Itamari: Forro de sala de aula desaba e assusta alunos e funcionários


O forro de uma escola caiu e deixou alunos e funcionários assustados na cidade de Itamari. De acordo com denúncia feita pelo vereador Dino Lisboa, o incidente teria acontecido na última segunda-feira (04), na Escola Municipal Professor Roberto Santos e o principal motivo seria a falta de manutenção na unidade escolar. A escola de ensino fundamental possui cerca de 10 salas e tem aproximadamente 925 alunos.

Segundo o vereador que informou o caso, o mesmo vinha há mais de 1 ano pedindo uma série de serviços, reparos e manutenção no local. Ainda segundo ele, a situação que as várias crianças e funcionários se encontram é de risco. Dino também solicitou da prefeitura uma relação com os gastos feitos na escola, já que recentemente o governo teria anunciado uma reforma na mesma.

(Diário Paralelo)

BA-120 que liga Ibirataia a Gandu vira lamaçal e atoleiro


Com as obras de recuperação e as recentes chuvas que caíram na região, vários trechos da BA-120, que liga Ibirataia a Gandu, viraram verdadeiros atoleiros. Enquanto a situação não se resolve, os motoristas se viram como podem para conseguirem vencer o lamaçal.

Quem sai de Ipiaú sentido a Gandu, passando primeiro pela BA-650 (trecho Ipiaú/Ibirataia), nem imagina o problema que vai encontrar ao chegar na BA-120, trecho Ibirataia/Gandu. Além de muita lama, não há sinalização sobre as condições da estrada e são os próprios moradores que tentam alertar os motoristas.Moradores e motoristas que dependem da estrada estão revoltados por terem de enfrentar os atoleiros e buracos numa rodovia estadual. Todos cobram uma solução.

Um morador da cidade de Ibirataia, informou ao Bahia em Dia que os lamaçais e buracos que tomaram a rodovia, geram perigos para quem dirige, bem como prejuízos para os carros. “No último sábado (14), tive um prejuízo de R$ 280 com o meu carro nesse trecho Algodão/Ibirataia”, relata.

“Caso a estrada não receba os reparos necessários, os representantes políticos da região, ou até mesmo o próprio governador terá de tomar uma providência urgente. Se continuar dessa forma, a estrada impedirá a nossa passagem definitivamente”, ressaltou um topiqueiro, acrescentando que o trecho que liga Ibirataia ao distrito de Algodão, estava com todo cascalho batido, provavelmente, pronto pra ser coberto pela malha asfáltica, mas “não compreende o porquê a empresa não deu continuidade”.

Vale ressaltar que ao iniciar os serviços, em novembro do ano passado, a empresa contratada, Construtora CONTEK, informou que a previsão é que até julho os serviços estejam concluídos.

(Bahia em Dia)

Ipiaú: Ruas esburacadas incomodam população


O problema no sistema viário do município é antigo, mas a falta de reparos agravou a situação, principalmente nos últimos anos onde andar pelas ruas têm se tornado um grande desafio. Pedestres precisam dividir os pequenos espaços com carros, motos e até veículos maiores.Por toda a cidade os buracos fazem parte da paisagem nada agradável que se tornou comum no dia a dia de Ipiaú. Nos bairros mais carentes, as ruas estão totalmente tomadas por buracos, e em dias de chuva a situação fica ainda mais difícil, além disso, o mato tomou conta das poucas calçadas, e em alguns casos até a rua já foi tomada pelo capim.

Segundo os moradores, a falta de atenção e reparos têm causado grandes transtornos e prejuízos, pois devido a falta de capina além das ruas o mato têm causado o entupimento de bueiros e consequentemente a inundação de casas durante os períodos de chuva.Em conversa com nossa equipe mototaxistas relataram que é estressante andar pelas ruas da cidade, e as despesas com a manutenção dos veículos aumentaram.

(Pural Ipiaú)

Ibirataia: Em protesto, moradores fecham estrada de acesso as regiões da Jacutinga e Santa Rita


Na manhã deste feriado de sexta-feira santa (30), moradores das regiões da Jacutinga e Santa Rita, na zona rural de Ibirataia, fizeram um protesto reivindicando melhorias no acesso às localidades.

Para interditar a estrada, os moradores usaram troncos de árvores e cavaram uma enorme valeta no trecho conhecido como ‘ladeira da Santa Rita’, principal acesso das localidades ao distrito de Algodão.De acordo com um dos manifestantes, que preferiu não se identificar, objetivo é chamar a atenção do Poder Público Municipal, já que por várias vezes procurou o Secretário de Transportes, Julival Pereira, a Vice-Prefeita Eurides (que também é proprietária de uma fazenda localizada próximo daquele trecho) e o vereador Toi de Berenga (este por ser da base do governo e um dos representantes da região) em busca de uma solução para os problemas da estrada, mas nada pode ser resolvido através deles.

Nas redes sociais já repercute um vídeo. As imagens mostram como ficou o local onde aconteceu o manifesto acompanhado com o desabafo de um jovem, decepcionado com a falta de ações por parte do poder público para amenizar o sofrimento dos moradores daquela localidade. Assista o vídeo:

Posted by Raony Santos Silva on Friday, March 30, 2018

(Bahia em Dia)

Moradora de Itamari aparece no quadro “O Brasil que eu quero” exibido pela Rede Globo


No último sábado (24), a moradora de Itamari, Tainan Amarante, participou do quadro “O Brasil que eu quero” apresentado no Jornal Nacional, da rede Globo de televisão.
No vídeo, Tainan diz, “O Brasil que eu quero para o futuro é um Brasil onde hospitais como esse, logo aqui atrás de mim, não venha ser fechado por falta de investimentos e incompetência das administrações”

Parabéns Tai (Tainan Amarante), não se calou diante do retrocesso que vivemos com essa gestão !!

Posted by Dino Lisboa on Sunday, March 25, 2018

É notório que em sua fala ela deixa seu recado a atual gestão do município que, recentemente, decidiu fechar o Hospital São Lucas e transformá-lo em uma Unidade de Pronto Atendimento – UPA.
(Bahia em Dia)

Ibirataia: Moradores da zona rural denunciam precariedade de estradas


Apesar de estar ainda no inicio do período chuvoso, a falta de manutenção da maioria das estradas vicinais do município de Ibirataia vem preocupando produtores rurais. Recentemente, publicamos uma matéria relatando que moradores da região do Paty, cansados de esperar providências por parte da gestão atual, resolveram por contra própria fazer um mutirão no intuito de recuperar um determinado trecho da estrada que dá acesso aquela localidade (RELEMBRE A MATÉRIA).Nas regiões da Jacutinga e Santa Rita, não é muito diferente, vários produtores e motoristas tem reclamado da falta de manutenção da estrada que liga essas localidades ao distrito de Algodão. Segundo eles, a prefeitura não fez o trabalho de recuperação no período certo e agora o que estava ruim ficou pior e intransitável em alguns trechos. Além das valetas, a falta de cascalho agrava o problema, pois os atoleiros surgem toda vez que chove. Eles ainda relatam que os carros, ainda os mais potentes precisam fazer uso de correntes nos pneus para conseguir cortar a lama.As imagens mostradas nessa reportagem foram publicadas no último domingo (18) no perfil do facebook de um desses condutores. “Falta de vergonha um negócio desse. Chega um tempo de chuva ninguém sobe e ninguém desce. Entra prefeito, sai prefeito e nada é feito na estrada da Santa Rita”, desabafou o rapaz em sua postagem.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Moradores da região do Paty fazem mutirão para recuperar ladeira


A ladeira do calçadão como é conhecida, está localizada na região do Paty, zona rural Ibirataia, e fica a poucos quilômetros do distrito de Algodão.

Há quase dois anos, os moradores daquela região estão sofrendo com tantos trechos ruins naquele trajeto, mas o que está em pior estado é a ladeira do calçadão, que atualmente representa grande perigo a quem por ali passa. Cansados de esperar providências por parte da gestão atual, na manhã do último domingo (18), um grupo de moradores resolveram por contra própria fazer um mutirão no intuito de recuperar pelo menos a referida ladeira.Para realizar o mutirão e recuperar o local, os moradores utilizaram ferramentas como roçadeira, facão, enxada e pás, para limpar o mato e espalhar o pouco cascalho que ali resta. A ação foi registrada por nossa reportagem que ouviu relatos dos moradores.

“Se a gente aqui não se virar, o carro escolar nem entra aqui para pegar os estudantes. Graças a Deus, os moradores aqui da região são unidos e por isso estamos fazendo este mutirão”, relatou um morador a nossa equipe.

“Só lembram dessa região na hora da eleição. Olha a situação da estrada. Cadê os vereadores que vieram aqui pedir votos”, emenda outro morador reclamando da situação de abandono da região.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Moradores do Mirassol afirmam que o bairro está abandonado


Cuidando da nossa gente. Esta é a propaganda oficial da Prefeitura Municipal de Ibirataia cantada em verso e prosa pela administração. Mas, basta percorrer vários bairros para perceber que a realidade é bem diferente da propagada pelas peças publicitárias do poder público municipal.

O bairro Mirassol é um exemplo do descaso da prefeita e de seu secretariado. De acordo com moradores daquela localidade, diferentemente do que se vê no centro da cidade, o referido bairro vem sofrendo com a falta de manutenção das vias públicas. A maioria das ruas, como podemos ver nas imagens, estão com mato alto e algumas estão emburacadas.Um morador, que não quis se identificar, relatou que o bairro vem sendo esquecido pelas autoridades. “Várias reclamações já foram feitas quanto as condições dessas ruas e nada modificou. Isso é um desrespeito conosco, cidadãos ibirataenses que pagamos nossos impostos e buscamos viver num ambiente limpo e mantido em ordem pela administração pública”, desabafou o morador.Ainda segundo um outro morador, que também preferiu não se identificar, alguns moradores têm feito a manutenção nas ruas. “Não é nossa obrigação, é da Prefeitura, mas se não fizermos o mato avança sobre as calçadas”, afirma indignado.

Com as denuncias sendo publicadas o povo espera que a prefeitura tome alguma providencia, porque do jeito que está não dar para continuar.

(Bahia em Dia)

Apuarema: Com salários atrasados, professores protestam em frente à Prefeitura


Os professores da rede de ensino municipal de Apuarema realizaram na manhã desta sexta-feira (19), uma manifestação em frente ao prédio da Prefeitura local, contra os atrasos salariais da categoria.

A manifestação foi aprovada durante encontro da categoria realizado na última segunda-feira (15), com o objetivo de sensibilizar o prefeito Raival Pinheiro (PP) para o pagamento do mês de dezembro, que está em atraso e que, em alguns casos, ainda tem profissionais que estão sem receber a parcela do décimo terceiro.

“A atual gestão está tendo uma atitude ante-professores e de total falta de respeito, podendo até comprometer o ano letivo de 2018. Antes, utilizava o prazo máximo do 5º dia útil para efetuar o pagamento, nos últimos meses, ultrapassa esse prazo”, comentou uma docente em contato com nossa redação.

Pelo que pode ser notado, não é um tempo tão grande de atraso, mas talvez por conta do baixo valor recebido, e que para muitos já chega praticamente todo comprometido, e o resultado é a suspensão no crediário e em outros casos pagamentos de altos juros. Até a publicação dessa matéria, nossa reportagem não conseguiu contato com a Prefeitura de Apuarema para comentar a situação.

(Bahia em Dia) 

Ibirataia: Cansados de promessas da Prefeitura, moradores da zona rural consertam estrada


Desde a campanha política da então candidata e hoje prefeita Ana Cléia (PSD), os moradores da região do Piu, próximo ao povoado de Tesourinha, zona rural de Ibirataia, tem ouvido a promessa de que, uma vez eleita, a então candidata iria ter um carinho especial para com a região, muito especialmente em relação a estrada que é praticamente a única via de ligação entre o Piu e a sede do município, por onde é escoada toda a produção agrícola e transporte de passageiros.

A atual administração municipal conseguiu os votos dos moradores da região, mas chegou ao final do primeiro ano de gestão deixando o local em absoluto esquecimento, ao contrário do que foi prometido em campanha. Resultado: estrada esburacada, com atoleiros e matagal invadindo a pista, quase intransitável. Detalhe: o gasto com a manutenção da estrada seria apenas uma fração do que é aplicado na grande festa junina do município, por exemplo.Indignados com o descaso por parte do poder público, moradores resolveram tomar providências. Sabiam que se continuassem esperando o cumprimento das promessas jamais teriam de volta a estrada tão necessária. Em uma ação de cooperativismo, eles se organizaram, juntaram forças e contrataram do próprio bolso caçambas e máquina retro escavadeira para fazer serviços de encascalhamento e limpeza da estrada.“Um ano de gestão e até agora a comunidade rural esperando a Prefeitura para fazer os serviços de encascalhamento e patrolamento nas estradas da zona rural, sendo que o ex-prefeito deixou todas as máquinas e caçambas funcionando”, comentou um morador, que preferiu ter seu nome preservado.

Quem passa hoje pela estrada da região do Piu nota a via encascalhada e sem buracos, trânsito fácil para quem vem ou vai. Obra que só aconteceu graças a reação de força e união dos moradores, cansados de esperar por promessas vazias.

(Ipiaú on Line)