Munhoz e Mariano brigam no Japão após ameaça com revólver e tapas


Nesta terça-feira (4), a dupla sertaneja Munhoz e Mariano cancelou um dos shows que fariam no Japão e acabaram se envolvendo em uma grande confusão. A apresentação estava marcada para acontecer na Arena, em Fukui shi, mas não aconteceu.

Em um vídeo que está circulando na internet, Silvana Liberato, uma das organizadoras do evento, explicou a situação para parte do público que exigiu satisfações: “Eles saíram ontem (dia 1º de abril) e só chegaram hoje pela manhã no hotel. Por isso deu o atraso. Isso gerou uma discussão e da discussão a agressão e a ameaça”, disse. Segundo informações do colunista Leo Dias, houve um bate boca com os sertanejos onde teve também tapa na cara, ameaça com faca e até revólver. Um produtor da dupla tentou retirar os artistas da confusão, que também envolveu alguns músicos da banda, mas o caso foi parar na polícia local.

Além do atraso, a organização disse que a pouca procura pelos ingressos do show foi um dos principais motivos da discórdia. Pelo contrato, Munhoz e Mariano receberiam 50% do cachê antecipado e o restante seria pago com a venda dos ingressos, que não chegou a totalidade. Ao colunista, o locutor que iria apresentar o show, também deu a sua opinião sobre o lamentável episódio: “Achei falta de profissionalismo. Deu problema? Tudo bem, mas o show precisava acontecer. Ser ameaçado de morte é terrível, mas eu viria por causa de vocês. Eles poderiam vir para tirar fotos, conversar…isso iria amenizar. Não precisava nem cantar”, afirmou ele para a plateia.

Por outro lado, os cantores fizeram um vídeo se desculpando e a assessoria deles reafirmou a quebra de cláusula contratual e disse lamentar junto aos fãs pelo ocorrido no Japão.

Apresentador da Rede Bahia tenta furar bloqueio e é pego em blitz da Lei Seca


A noite de quinta-feira (30) foi pesada para o apresentador da Rede Bahia, Tiago Mastroianni. Ele foi pego numa blitz da Lei Seca montada pela Transalvador na Avenida Garibaldi e só não teve o carro levado porque apresentou um condutor habilitado.

Segundo uma fonte do Bocão News, o apresentador estava a bordo do Jeep Renegade quando tentou fugir do bloqueio, mas foi abordado pelo Esquadrão Águia. Levado até o posto da blitz, ele teria se recusado a fazer o teste do bafômetro. Mastroianni foi autuado por duas infrações com base nos artigos 165 A e 186, inciso II do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Isaquias Queiroz pede a noiva em casamento ao receber Prêmio Brasil Olímpico


A noite de gala do esporte brasileiro premiou nesta quarta-feira (29) dois nomes inesquecíveis do ano mais importante da história olímpica do país. O Prêmio Brasil Olímpico de melhor atleta masculino foi para o agora noivo Isaquias Queiroz, que aproveitou a festa para pedir a namorada Laina Guimarães em casamento diante das câmeras. Entre as mulheres, a vencedora foi Rafaela Silva, ouro no judô na categoria até 57kg, quatro anos após ser eliminada aos prantos dos Jogos de Londres por conta de uma pegada de perna ilegal. – Estou tremendo – disse Isaquias ao receber o prêmio. O nervosismo tinha outro motivo. Logo depois, o primeiro atleta do país a ir ao pódio três vezes na mesma Olimpíada, com duas pratas (C1 1000m e C2 1000m) e um bronze (C1 200m), anunciou que iria quebrar o protocolo e desceu do palco. Foi em direção da namorada, que se emocionou ao ver o atleta ajoelhado fazendo o pedido de casamento. Ela disse o famoso “sim” e se levantou para receber o anel de noivado. – Para quem não sabe, ela está grávida de quatro meses. Vai ser menino e vai ser atleta com certeza – brincou o atleta, para aliviar o nervosismo. O discurso, no entanto, não se resumiu ao momento romântico. Isaquias também fez um agradecimento especial a Jesus Morlán, seu treinador, que luta contra uma doença grave.

A banda ibirataense Karisma de Amar lança seu primeiro CD


A Banda ibirataense Karisma de Amar lança seu primeiro CD que promete bombar nas rádios e nos paredões neste ano de 2017.

A banda está na estrada desde o início do ano. Depois de ter integrado as bandas, Forró Novo Vício da capital paulista e A Crise, também de Ibirataia, o guitarrista Nil Guita criou a banda Karisma de Amar, onde também é integrante ao lado do vocalista Carlos .

Segue abaixo o link do CD lançado no site suamusica.com. Ao todo são 10 canções, confira o som da Karisma de Amar:

https://www.suamusica.com.br/shopmidia/karisma-de-amar-2017

Compositor de sucesso de Kannário e Léo Santana é achado morto na Bahia


cc6a3d0322b506263260f2ab27462841

O cantor e compositor Felipe Yves foi encontrado morto em um matagal no bairro de Boca da Mata, em Salvador, na segunda-feira (6). Segundo informações da polícia, a vítima tinha marca de tiros e estava com a cabeça semi-degolada. A confirmação da identificação do corpo foi divulgada pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) na manhã desta terça-feira (7).

Felipe Yves ficou conhecido como cantor da banda Golaço, e por compor a canções “Bumbum no paredão”, interpretada por Léo Santana, e “Depois de nós, é nós de novo”, cantada pelo músico e vereador de Salvador, Igor Kannário. Em fevereiro deste ano, Felipe usou uma rede social para avisar aos fãs que passaria a cantar apenas músicas gospel. A morte do cantor será investigada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Até a manhã desta terça-feira, a autoria e motivação do crime não foram determinadas pela polícia. (G1)

Souza, ex-São Paulo e Grêmio, é preso pela Polícia Federal em Brasília


souza-na-libertadores-de-2007-pelo-sao-paulo-meia-foi-preso-pela-pf-por-sonegacao-de-impostos-1488496799411_615x300

O meia Souza, com passagens por São Paulo, PSG e Grêmio, entre outros, foi preso nesta quinta-feira (02) em Brasília, segundo o Brasiliense, seu atual clube. Em nota publicada em seu site, a equipe informa que ele foi detido por “crimes contra a ordem tributária” momentos antes de uma partida do Candangão, o Campeonato do Distrito Federal. “Pouco antes do jogo, dois agentes da PF chegaram ao vestiário, onde Souza e o restante do grupo se aqueciam. A situação pegou os atletas de surpresa e o meia, que estava relacionado para o duelo, não pôde entrar em campo”, disse a nota oficial do Brasiliense.

Os crimes de ordem tributária teriam ocorrido no período em que Souza atuava no exterior. De acordo com o clube, o mandado pedindo a prisão de Souza foi expedido pela juíza federal substituta Silene Pinheiro Cruz Minitti, da 1ª Vara Federal, 5ª Subseção Judiciária em São Paulo. Segundo a decisão, o jogador não pôde ser encontrado seguidas vezes nos endereços apresentados no processo e, por isso, teria tido prisão preventiva decretada em novembro passado. Souza, que joga no Brasiliense desde o começo do ano, estava se preparando para entrar em campo contra o Paracatu, no estádio Abadião, em Ceilândia. Segundo a nota oficial do clube, a argumentação da juíza que emitiu o mandado levou em conta que, apesar de ser “figura conhecida no meio esportivo” o meia nunca pôde ser encontrado. “Assim age de forma premeditada a fim de não ser localizado pelas autoridades”, diz trecho da decisão publicado pelo clube em seu site.  (Uol)

Santinha, de Léo Santana, é escolhida a música do Carnaval 2017


LEO

O hit “Santinha” foi eleito música do Carnaval 2017 em Salvador pela Pesquisa Bahia Folia, realizada pela TV Bahia. A escolha teve como base a opinião de internautas que votaram por enquete que ficou aberta no G1, através da página de carnaval, entre os dias 22 de fevereiro e 1º de março. O resultado contou ainda com uma pesquisa feita ouvindo foliões nas ruas da capital baiana na quarta-feira de cinzas (1º), pelo Instituto P&A. As músicas “Taquitá”, interpretada por Claudia Leitte, e “Doce”, cantada por Ivete Sangalo, foram a segunda e terceira mais votadas, respectivamente.

A canção “Santinha” é de autoria do cantor Léo Santana em parceria com Rafinha Queiroz, percussionista que toca com ele. Com o hit já nas paradas de sucesso, Léo Santana comandou trio sem cordas, blocos e animou camarotes durante o carnaval de Salvador.

Essa é a segunda vez que uma música interpretada por Léo Santana é eleita por foliões o hit do carnaval de Salvador. Em 2010, quando ainda fazia parte do grupo Parangolé, Léo comemorou o título com a música Rebolation, também é de autoria do próprio cantor em parceria com Nenel Capinam. (mais…)

Esposa de Victor volta atrás e diz: “não me machucou e nunca me machucaria”


IMAGEM_NOTICIA_5A esposa de Victor, da dupla com Leo, Poliana Chaves, fez uma publicação no Instagram defendendo o cantor. A esposa do sertanejo, que está grávida do segundo filho do casal, assinou um texto onde explica o desenrolar da situação que terminou em uma queixa contra Victor. Segundo a mulher, tudo teria começado com uma discussão com a sogra, mãe da dupla, na briga, ela não teria tido o apoio do companheiro. Poliana afirmou ainda que fez exames de corpo de delito no IML e que ela e a criança estão “em pleno estado de saúde”. Na publicação em defesa de Victor, a mulher escreve o nome do marido sem a letra C, que é a forma como ele foi batizado e registrado. Na legenda ela descreveu: “De uma hora para outra vi meu nome e de minha família expostos na mídia. Me senti no dever de esclarecer os fatos que foram veiculados. Espero que uma vez esclarecido possa voltar a me dedicar ao meu marido, à minha filha e à minha gravidez”.

Confira o texto publicada na rede social de Poliana: “Na última sexta-feira, tivemos um grande desentendimento familiar que me abalou profundamente. Em Belo Horizonte, não tenho parentes ou amigos, estava distante da minha cidade natal e, após a discussão com minha sogra, sem sentir o apoio do Vitor que tentou me conter, vi na polícia um lugar em que me senti amparada. Vitor não me machucou e nunca me machucaria e, para comprovar, a inexistência de qualquer lesão, resolvi fazer a perícia no IML. Apesar do transtorno que toda a repercussão nos causou, meu bebê e eu estamos em pleno estado de saúde. Agradeço a preocupação com nossa família e peço a compreensão de todos, pois agora preciso de paz para me recompor”, concluiu.

Neste domingo (26), a TV Globo informou que Victor pediu afastamento do programa The Voice Kids, no qual era um dos técnicos (responsável pela orientação e julgamento dos cantores) para se dedicar a esse assunto. A emissora exibiu o programa, mas editado para que o cantor não aparecesse.

Baiana System puxa o grito “fora Temer” e pode ser expulsa do carnaval 2018


russo

Durante sua apresentação no Campo Grande, na noite desta sexta-feira (24), a banda Baiana System pode ser punida por ter puxado o grito “Fora Temer”. O vocalista Russo Passapusso, decidiu trazer o debate político para o carnaval, arrastando uma multidão em torno do seu trio, ele entoou gritos de ordem como “machistas, fascistas, não passarão”, finalizando com gritos de “Fora, Temer”, sendo sempre acompanhado pelo público. O protesto repercutiu em todo País e foi compartilhado por autoridades políticas.

De acordo com o presidente do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar), Pedro Costa, o grupo musical foi de contra ao Código de Ética. “Já recebi notificações por conta das manifestações da banda e vamos aplicar o Código de Ética. Não é permitida manifestação política. Foi contra, mas poderia ser a favor. Quer fazer manifestação? Saia na Mudança do Garcia”, disparou. Costa ainda falou que a punição pode ser a expulsão da banda do próximo Carnaval, em 2018. (Bahia em Dia)

Veja vídeo:

‘Prisão perpétua não traria a vítima de volta’, diz goleiro Bruno após deixar a cadeia


bruno

Condenado a 22 anos e três meses de prisão pela morte da ex-namorada Eliza Samudio, o goleiro Bruno falou pela primeira vez após deixar a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), em Santa Luzia (MG), na noite desta sexta-feira (24). Em entrevista à TV Globo Minas, Bruno afirmou que perpétua não traria a vítima de volta.

“Independente (sic) do tempo que eu fiquei também, eu queria deixar bem claro, se eu ficasse lá, tivesse prisão perpétua, por exemplo, no Brasil… não ia trazer a vítima de volta”, afirmou o ex-jogador. Bruno disse ainda que pagou pelo erro que cometeu. Paguei, paguei caro, não foi fácil. Eu não apagaria nada. Isso serve pra mim de experiência, serve como aprendizado e não como punição”, disse. “Eu acho que, nessa questão de apagar o passado das coisas, eu não apagaria nada porque através de muito… por mais que eu não tivesse amigos verdadeiros, por mais que eu não tivesse passado por certas situações na [Penitenciária] Nelson Hungria, como eu passei, eu talvez eu não daria tanto valor à vida hoje”, continuou.

Volta aos campos
Na conversa, o goleiro afirmou que pretende recomeçar a sua vida e não descarta voltar a jogar futebol. O Inter de Limeira, de São Paulo, e o Penarol, do Amazonas, já manifestaram o interesse de contar com o goleiro. “Eu quero deixar bem claro que eu vou recomeçar. Não importa se seja no futebol, não importa se seja em outra área profissional, mas como eu vou estar na área do futebol, é o que eu almejo pra mim”, afirmou Bruno. (A Tarde)