Globo afasta William Waack após divulgação de vídeo com comentário racista


A Globo anunciou nesta quarta-feira (08) que afastou o apresentador do Jornal da Globo William Waack de suas funções até que se esclareça a situação mostrada por um vídeo que circulou nas redes sociais durante a tarde. Em comunicado, a emissora afirma que é “visceralmente contra o racismo” e que Waack diz não se lembrar do que disse no vídeo, mas que pede desculpas. O canal também afirma que vai iniciar conversas com o jornalista a partir de amanhã para decidir “como se desenrolarão os próximos passos”.

No clipe, feito minutos antes de o jornalista entrar no ar para tratar das eleições americana, no ano passado, Waack diz: “Tá buzinando por que, seu merda do cacete?”, ao reclamar de uma buzina que soa na rua. Em seguida, ele balbucia: “Você é um, não vou nem falar, eu sei quem é…” E depois continua com um trecho em que parece dizer: “É preto, é coisa de preto”.

Gongogi: Prefeito grava áudio com acusações e ameaças contra desafetos políticos


O clima esquentou na política da cidade de Gongogi após o prefeito Kaçulo (PR), gravar um áudio com ameaças e ofensas pessoais contra desafetos políticos e espalhar nas redes sociais. Na cidade não se fala em outra coisa. Segundo comentários, o áudio caiu como uma bomba na região. No áudio o prefeito de Gongogi usa palavras de ‘baixo calão’ para ofender desafetos. Segundo informações de um vereador que pertence à base do prefeito, o áudio foi gravado na última sexta-feira (21/10), como forma de desabafo. Na gravação, o prefeito Kaçulo ainda faz acusações e ameaças contra algumas pessoas. Ouça o áudio.

(Ubaitaba Urgente)

Avião com mais de 500 kg de cocaína decolou de fazenda da família de Ministro do governo Temmer


A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou um avião que transportava 500 quilos de cocaína em Goiás na tarde do último domingo (25). Segundo a FAB, a aeronave decolou da Fazenda Itamarati Norte, no município de Campo Novo do Pareceis (MT). A fazenda pertence ao Grupo Amaggi, empresa do ramo agrícola pertencente à família do ministro da Agricultura e senador licenciado, Blairo Maggi (PP-MT).

Segundo a FAB, a informação sobre a procedência da aeronave foi dada pelo próprio piloto, no local. Por meio da sua conta no Twitter, o ministro disse que o piloto estava “desaparecido” e que ele está acompanhando as investigações sobre o local de decolagem do avião. Ainda na rede social, Maggi afirmou que a Fazenda Itamarati é extensa e enfrenta, como o Mato Grosso, a ação vulnerável do tráfico”. A assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura afirmou que não comentará o caso. Até o fechamento desta reportagem, a Polícia Federal de Goiânia não havia sido encontrada para confirmar o desaparecimento ou não do piloto.

Já o Grupo Amaggi informou, por meio de nota, que “a empresa tomou conhecimento do caso por meio da imprensa e aguarda o desenrolar das investigações”. Também disse que a companhia não tem ligação com a aeronave interceptada e que não emitiu autorização para pouso ou decolagem. A área onde a empresa está situada conta com 11 pistas de pouso, segundo informações do Grupo.

Lula seria mentor da morte de Celso Daniel, diz Marcos Valério


Uma suposta conversa entre o publicitário Marcos Valério – preso desde 2011 e condenado por envolvimento no mensalão – e a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) foi divulgada pela revista Veja.  Os dois teriam conversado em outubro do ano passado no presídio onde Marcos Valério está preso. Na ocasião, Marcos Valério teria falado para a deputada sobre o envolvimento do ex-presidene Luiz Inácio Lula da Silva na morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel.  “Ele (Valério) deixou muito claro que o senhor Ronan Maria Pinto ia entregar o senhor Luiz Inácio Lula da Silva para a polícia como mentor do assassinato do prefeito Celso Daniel”, escreveu a deputada em um ofício enviado ao procurador de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, narrando as conversas com o publicitário e pedindo andamento às investigações do crime.  Mara é filha de um empresário que foi extorquido pela quadrilha que atuava na Prefeitura de Santo André e acredita que o depoimento de Valério pode ajudar a desvendar o crime. De acordo com a publicação, Marcos Valério disse que o empresário Ronan Maria Pinto exigia 6 milhões de reais para não divulgar informações relacionadas ao caso Santo André, envolvendo o presidente Lula, o ex-ministro José Dirceu e o então assessor particular Gilberto Carvalho.  O publicitário teria garantido à deputada que possui provas da chantagem e vem negociando acordo de delação premiada com três promotores de Minas Gerais e dois procuradores da República.  Segundo revelou Marcos Valério, o ex-prefeito Celso Daniel pretendia entregar um dossiê para a Polícia Federal e para o presidente Lula, envolvendo petistas com o crime organizado. A deputada enviou um ofício sobre o caso ao procurador de Justiça de São Paulo em 3 de abril e, depois disso, dois promotores foram Marcos Valéria na prisão. Ainda conforme a Veja, o publicitário quer depor somente à Polícia Federal.  A reportagem entrou em contato com a defesa de Ronan e o advogado informou que o empresário jamais cometeu chantagens. A assessoria do ex-presidente Lula não se manifestou. (Notícias ao Minuto)

Bruno, da dupla com Marrone, se apresenta bêbado e causa revolta de fãs; assista vídeos


No último sábado (27), na Fenamilho, Festa Nacional do Milho de Patos de Minas, a dupla Bruno e Marrone fez uma apresentação para uma multidão. O que seria muito bom para os artistas, pode se tornar uma dor de cabeça daqui em diante. É que está circulando um vídeo na internet no qual Bruno, que faz dupla com Marrone, estaria bêbado. Nas imagens, é possível ver que por diversas vezes, Bruno abandona o palco e deixa o companheiro Marrone, cantando sozinho. Vale dizer que Bruno é a primeira voz da dupla. Ainda no vídeo que está circulando, Bruno provoca o companheiro em tom de brincadeira o cutucando e também tentando lhe oferecer bebida. O cantor também aparece sorridente no show, mas pouco canta.

Na internet, as críticas foram muitas e internautas estão cobrando um pedido de desculpas por parte do cantor. A polêmica não acabou por aí e fez com que o Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas decidisse enviar nota de repúdio para a dupla. O Sindicato ainda avalia se irá solicitar ressarcimento do valor pago pela atração. A assessoria de imprensa da dupla informou que Bruno e Marrone não vão se pronunciar sobre o caso. Veja trechos do show:

Pastora evangélica é flagrada saindo de motel e marido faz escândalo


Uma pastora identificada como Albeania Santos, da Assembleia de Deus Pioneira, foi flagrada pelo marido saindo de um motel na cidade de Macapá, no estado do Amapá. A pastora, natural de Bacabal, no Maranhão, foi puxada pelos cabelos pelo companheiro que fez um verdadeiro escândalo. Nas imagens, que praticamente viralizaram nas redes sociais, o homem grita e puxa a esposa pelos cabelos. “Pode filmar, gente, uma pastora que eu peguei na frente de um motel”, diz ele, ao ser interrompido pela mulher que grita: “Me solta, não faz isso”.
O homem continua e nega que esteja agredindo ela: “Vocês estão vendo que eu não bati nela, eu peguei ela no motel . Eu sou trabalhador, trabalho feito um ‘lascado’ para sustentar ela que no final me deu isso. E ela é uma pastora”, diz novamente no vídeo. Albeani faz constantes visitas ao Maranhão e é muito conhecida nos meios evangélicos na capital São Luís. Na semana passada ele esteve no Rio de Janeiro, assim como viaja para vários estados e países. Veja o vídeo abaixo: