Após polêmica com Neymar, Najila Trindade se envolve em novo escândalo de agressão na Bahia


De acordo com o colunista Alessandro Lo-Bianco, do Programa “A Tarde é Sua”, da Rede TV, Najila Trindade se envolveu em um novo escândalo. A modelo teria sido expulsa da casa de um novo affair e acusado o rapaz de agressão.

Segundo o jornalista, após toda a polêmica com o jogador Neymar, Najila foi morar em Ilhéus, na Bahia, e acabou conhecendo um rapaz que é dono de uma rede de pousadas. Ele, que tinha um relacionamento, se prontificou a hospedá-la em sua casa, que fica em um condomínio de luxo da região. O rapaz acabou se envolvendo com Najila, terminou o seu relacionamento e a modelo passou a morar em sua residência com o filho. Conforme fontes entrevistadas por Lo-Bianco, Najila teria feito um acordo em que repassaria ao novo affair R$ 100 mil do R$ 1 milhão que ela acredita que irá ganhar na ação contra Neymar pela divulgação de suas fotos íntimas.

Ao decorrer do tempo, o casal começou a protagonizar diversas brigas acaloradas relacionadas a dinheiro e despesas. Os vizinhos ficaram incomodados com a situação e comunicaram a polícia no dia 28 de outubro. O colunista de Sonia Abrão teve acesso a uma foto exclusiva de Najila Trindade conversando com um policial ao lado de um dos vizinhos e ela teria declarado que foi vítima de agressão. Já o rapaz teria dito que queria a saída da modelo de sua casa e só conseguiu com a ajuda da autoridade. (mais…)

Bolsonaro é citado em caso Marielle e faz live se defendendo


Em uma reportagem exibida pelo Jornal Nacional da TV Globo, na noite desta terça-feira (29), o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) teve seu nome citado em um depoimento realizado por um porteiro do Condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, em que morava Ronnie Lessa, um dos acusados de ter matado a vereadora Marielle Franco (PSOL) e seu motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

De acordo com a reportagem pelo Jornal Nacional, o porteiro afirmou à Polícia Civil que às 17h10min, de 14 de março de 2018 (horas antes da ocorrência do crime), um homem chamado Élcio (que seria Élcio Queiroz o outro acusado pelo duplo homicídio) entrou no condomínio dirigindo um Renault Logan prata e que teria afirmado que iria à casa 58, onde morava Jair Bolsonaro.

O porteiro disse que ligou para à casa 58 e quem atendeu foi “seu Jair” que autorizou a entrada de Élcio. Naquele momento Bolsonaro era deputado federal e estava em Brasília segundo os registros da Câmara dos Deputados. (mais…)

Marcos Valério cita Lula como mandante da morte de Celso Daniel, diz ‘Veja’


Detalhes de um depoimento do publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza divulgados pela Revista Veja, nesta sexta-feira (25), apontam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como mandante da morte do ex-prefeito petista de Santo André, Celso Daniel, assassinado a tiros após um sequestro em 2002.

Segundo a publicação, o relato feito ao Ministério Público de São Paulo foi de que o ex-deputado federal do PT, Professor Luizinho, “lhe confidenciou que Celso Daniel topou pagar com recursos da prefeitura a caravana de Lula pelo país, antes da eleição presidencial de 2002, mas não teria concordado em entregar a administração à ação de quadrilhas e àqueles que visavam ao enriquecimento pessoal”. Valério disse também que o empresário Ronan Maria Pinto, que participava de um esquema de cobrança de propina na prefeitura de Santo André, começou a chantagear a cúpula do PT. Após pagar a chantagem, Marcos Valério disse a Lula que iria resolver a situação.

Mas não foi apenas isso. Em reunião com o chantagista em um hotel de São Paulo, segundo Valério, Ronan exigiu dinheiro e disse que não pagaria o pato sozinho. Foi então que afirmou que iria “apontá-lo (Lula) como cabeça da morte de Celso Daniel”. Segundo Veja, no depoimento Valério disse ter se encontrado com Lula e dito que resolveu o problema. (mais…)

Gandu: Blogueiro diz que recebia pagamentos da Prefeitura via “Caixa 2” e acusação pode complicar vida do prefeito Leonardo Cardoso


A grave acusação, feita pelo ex-prefeito e blogueiro “Zebrão”, nesta terça-feira (08), pode causar um efeito devastador ao atual prefeito de Gandu Leonardo Barbosa Cardoso. Segundo publicação feita em seu blog, Zebrão afirma ter recebido, entre janeiro de 2017 e outubro de 2018, pagamentos referentes à divulgação de matérias institucionais da prefeitura de Gandu através de “Caixa 2”.

De acordo com o blogueiro, ele recebia cerca de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) por mês, mas que nunca precisou ou foi obrigado à assinar algum tipo de recebido ou repassar notas sobre os serviços prestados. “Queremos saber agora a origem do dinheiro. A justiça que peça a informação aos dois, Manoel Dantas Cardoso e Leonardo Barbosa Cardoso. Como pode a prefeitura todo mês depositar na conta de uma pessoa cinco mil reais, sem dar baixa em sua contabilidade. Prova que existe Caixa 2 na prefeitura de Gandu”, escreveu Zebrão em alusão aos pagamentos que recebia.

Ainda de acordo com as acusações, foi solicitado, por ele (Zebrão), junto ao Banco do Brasil, todos os extratos do período em que ele afirma ter recebido os valores pela prestação de serviço e que os mesmos serão entregues em Juízo.

(Diário Paralelo)

(mais…)

Câmeras flagram repórter da Globo agredindo idoso em condomínio; assista ao vídeo


Imagens registradas por câmeras de segurança de um condomínio na Praia do Canto, em Vitória, mostram o repórter Rodrigo Maia da Rede Gazeta, afiliada da TV Globo, agredindo um idoso na última terça-feira (18).

No vídeo é possível ver o jornalista parado na porta do elevador, segurando um celular e impedindo que o idoso, identificado como Nildo Ferreira, de 69 anos, saísse. Em seguida, o idoso empurra Rodrigo Maia, que revida com empurrões, socos e chutes. Testemunhas informaram ao ‘Folha Vitória’, que o repórter quebrou ainda o notebook, o celular e a chave do carro da vítima. Um parente de Nildo informou que o idoso fez uma cirurgia nesta quarta-feira (19) de reparação na orelha e já recebeu alta. Em entrevista ao ‘Gazeta Online’, o idoso diz que as brigas entre os dois começaram por causa do barulho vindo do apartamento do jornalista.

O G1 noticiou que a Rede Gazeta decidiu afastar Rodrigo Maia nesta quinta-feira (20) por conta da episódio de agressão. Em nota, a emissora disse que “repudia qualquer tipo de violência”.

Justiça decreta prisão de João de Deus após mais de 300 denúncias de abusos sexuais


A Justiça de Goiás determinou, nesta sexta-feira (14), a prisão preventiva de João de Deus, suspeito de praticar abusos sexuais durante tratamentos espirituais, em Abadiânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. A informação foi confirmada à TV Anhanguera pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior.

Um dos advogados que compõem a defesa de João de Deus, Thales Jayme disse que foi informado sobre o mandado de prisão, mas não tinha recebido o documento até as 12h30. Ele declarou também que não conseguiu falar com médium nesta manhã. “Nós recebemos um contato informando que havia um decreto de prisão, para tratarmos uma forma do João se apresentar de uma forma menos traumática e que ele esteja em segurança. A minha opinião é a de que ele se apresente”, disse o advogado.

Por sua vez, o advogado Hélio Braga, que também integra a defesa do médium, ressaltou que o cliente é inocente. “Nós enquanto defesa, continuamos contestando com veemência todas as acusações. Não acreditávamos na decisão nesse sentido, perante a total falta de provas”, declarou. Em nota, o advogado Alberto Toron informou que ainda não conseguiu ter acesso aos depoimentos das mulheres e nem ao pedido de prisão preventiva contra o médium. “É inaceitável a utilização de pretextos e artifícios para se impedir o exercício da defesa”, diz o comunicado.

Em nota, a Polícia Civil informou que “se empenha em dar cumprimento à referida determinação judicial”. Na quarta-feira (12), o Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) protocolou um pedido de prisão na promotoria de Abadiânia. No entanto, não se sabe se este é o pedido que originou a decisão. As informações são do G1.

Primo de Aécio recebeu propina em caixas de sabão, diz empresário


O empresário Waldir Rocha Pena, proprietário de um supermercado de Belo Horizonte (MG), que seria utilizado pela JBS para pagar propinas a políticos, revelou que realizou entregas de dinheiro vivo a Frederico Pacheco, primo do senador Aécio Neves (PSDB-MG), e também a Mendherson Souza, ex-assessor do senador Zezé Perrella (MDB-MG). As entregas, de acordo com o portal de notícias O Globo, foram feitas em caixas de sabão em pó.

A revelação ratifica a delação da JBS e se torna mais uma prova de pagamento de propinas aos políticos. O depoimento foi dado por Waldir à Receita Federal e enviado à Procuradoria-Geral da República (PGR), responsável pela investigação de Aécio e Perrella. As informações colhidas no depoimento de Waldir foram repassadas para a Polícia Federal de Minas Gerais e usadas na deflagração da Operação Capitu – que investiga corrupção no Ministério da Agricultura e prendeu, recentemente, o dono da JBS, Joesley Batista, e outros envolvidos no caso.

Em sua delação premiada, Ricardo Daud, ex-diretor da JBS, informou que operacionalizou repasses para Aécio Neves por intermédio de operações financeiras com um supermercado de Belo Horizonte e a entrega em dinheiro para Frederico. Saud revelou ter repassado cerca de R$ 4 milhões para o tucano nessas operações. Waldir Pena, um dos sócios da empresa Supermercado BH Comércio de Alimentos, confirmou as informações delatadas por Saud e deu novos detalhes. A investigação conseguiu obter documentos que indicam que as entregas em dinheiro vivo totalizaram R$ 6 milhões. Essas operações, segundo apurado, foram feitas em 2014, ano eleitoral.

Emerson Sheik é citado por delator em esquema de venda de dólares


O atacante Emerson Sheik, do Corinthians, foi citado em uma das delações do doleiro Claudio Barboza, o Tony, nas investigações da Operação “Câmbio, desligo”. As informações são do jornal “O Globo”.

Segundo o delator, Sheik realizou com a ajuda de um operador brasileiro e do próprio Tony uma transação a partir de uma conta na Ásia vendendo US$ 500 mil (R$ 1,7 milhões na cotação atual) para receber o montante em reais no Brasil. Sheik também aparece nas delações de Vinicius Claret, o Juca Bala, sócio de Tony. O jogador, porém, não é alvo da operação. Emerson Sheik ainda não se manifestou sobre o assunto.

A Operação “Câmbio, desligo” é um desdobramento da Lava-Jato e cumpriu 45 mandados de prisão nesta quinta-feira no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, além de Paraguai e Uruguai. Os suspeitos integravam um sistema chamado Bank Drop, em que doleiros remetiam recursos ao exterior através de uma ação conhecida como “dólar-cabo”.Trata-se de um câmbio que envolve depósitos em contas em diferentes países, mas o dinheiro não é rastreável pelo Banco Central: doleiros recebem no Brasil e compensam em contas no exterior. Por não haver remessa, muito menos registro, o montante escapa das autoridades e dos impostos.

Segundo a polícia, eram três mil empresas offshore em 52 países, que movimentavam US$ 1,6 bilhão (R$ 5,6 bilhões). As empresas ficam em paraísos fiscais e são usadas para ocultar o verdadeiro dono do patrimônio depositado em uma conta.

(G1)

Prefeito é preso e confessa estupro de menina de 8 anos em SP


O prefeito interino de Bariri (SP), Paulo Henrique Barros de Araújo (PSDB), de 34 anos, foi preso na manhã deste sábado por raptar e abusar de uma menina de 8 anos, no Vale do Igapó, em Bauru (SP). De acordo com a polícia, ele confessou ter estuprado a menor.

Após o registro da ocorrência por flagrante de estupro de vulnerável, Araújo foi levado à cadeia de Barra Bonita, às 19h50min. Ele deverá passar por audiência de custódia neste domingo, em Bauru.Segundo apurou a Polícia Militar, que efetuou a prisão, o interino pegou a criança num conjunto residencial e se dirigiu até um matagal, onde o carro acabou caindo em um buraco. A menina conseguiu se desvencilhar do prefeito, correu e pediu ajuda a um casal. Araújo foi encontrado caminhando entre árvores. Ele tentou fugir e entrou em luta corporal com os policiais. De acordo com o registro policial, o político aparentava estar sob efeito de drogas. Uma perícia vai verificar se houve relação sexual.

O preso é presidente da Câmara de Vereadores de Bariri, cidade com cerca de 35 mil habitantes, e está no cargo de prefeito desde o início do ano passado. Em nota, a Câmara de Bariri anunciou que, na segunda-feira, de posse do registro policial, vai entrar com pedido de quebra de decoro e afastamento do prefeito. Também será discutido quem assume o cargo de prefeito até a nova eleição marcada para junho.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) marcou novas eleições para 3 de junho, pois, após o pleito de 2016, os candidatos a prefeito e vice da chapa mais votada – Francisco Leoni Neto e Benedito Mazotti, ambos do PSDB – tiveram o registro indeferido com base na Lei da Ficha Limpa.

Itagibá: Prefeito xinga, tenta agredir morador e confusão termina na delegacia; assista os vídeos


O prefeito de Itagibá, Gilson Fonseca (DEM), ficou desnorteado durante uma confusão com um dos moradores do município, nesta sexta-feira (9). A ação foi gravada e divulgada nas redes sociais. Na confusão, o prefeito xingou o morador e partiu para a agressão. Todos foram levados para a delegacia da cidade.

A confusão é iniciada quando uma viatura é chamada pelo morador. “O bandido é ele, ele fica ligando na rádio me esculhambando. Que não me respeita como autoridade. Eu sou uma autoridade. Moleque é você, vagabundo. Vou lhe processar”, diz o prefeito ao morador na frente dos policiais. Eles entram na viatura.

No segundo vídeo, em frente à delegacia, a briga continua e o prefeito, ainda descompensando, vai em direção à vítima para agredi-lo, mas é apartado por um grupo de assessores e outros moradores. Irritado, o prefeito grita contra o morador: “filma mesmo, seu Bolsa Família”.

Não é a primeira vez que o prefeito de Itagibá é envolvido em escândalos. Em janeiro de 2017, Gilson foi nomeado em cargo comissionado na prefeitura de Jequié.

(Bocão News)