É difícil ligar Bolsonaro a crime no caso do WhatsApp, diz fonte do MP


É difícil configurar, até o momento, um eventual crime passível de impugnação da chapa encabeçada pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, no caso relatado pelo jornal “Folha de S.Paulo” de empresas comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp, disse à Reuters nesta quinta-feira (18) uma fonte do Ministério Público com larga experiência em redes sociais. A fonte, que pediu para não ser identificada, disse que é preciso, além das provas de atuação das empresas em favor de um candidato, demonstrar a ligação direta de quem atuou dessa forma e a campanha beneficiada.

Reportagem publicada na Folha na quinta relata que empresários têm bancado a compra de distribuição de mensagens contra o PT por Whatsapp, em uma prática que se chama pacote de disparos em massa de mensagens, e estariam preparando uma operação para a próxima semana, antes do segundo turno. A fonte do MP afirmou que “tecnicamente” não considera o repasse de informações por WhatsApp de impulsionamento de conteúdo. Para ele, a lógica é do envio de informações via marketing. Essa prática, disse, é mais comum com o uso do Facebook e o Twitter, redes sociais que influenciaram as eleições norte-americanas e o Brexit. Na avaliação da fonte, a crença em conteúdo repassado via WhatsApp ocorre apenas quando isso se dá por alguém dentro do círculo social da pessoa. A fonte também achou irreal o valor de R$ 12 milhões mencionado pela Folha para se impulsionar conteúdo via essa rede social. (mais…)

Pai do ex-deputado Luiz Argolo é autuado por trabalho escravo na Bahia


A Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae-BA) resgatou nesta semana um homem mantido em condições análogas às de um escravo na Fazenda Riachão, de Manoelito Argolo dos Santos, ex-prefeito de Entre Rios, no Nordeste do estado. Proprietário de diversas fazendas de gado, ele é pai do ex-deputado federal Luiz Argolo, que cumpre pena em regime fechado após condenação na Operação Lava Jato.

A equipe de fiscalização encontrou irregularidades trabalhistas e um trabalhador vivendo junto com seu filho num alojamento sem condições adequadas de saúde e higiene – o local também não oferecia água potável. Nenhum empregado das fazendas possuía carteira de trabalho assinada. Além da Fazenda Riachão, a equipe foi na Rancho Alegre, também em Entre Rios, e não encontrou o proprietário, que foi visto na região, mas não apareceu para falar com os agentes públicos. Ao fiscalizar os locais e entrevistar os 15 empregados, a equipe detectou “diversos ilícitos”, que resultarão em autos de infração, com aplicação de multas. Não havia fornecimento de equipamentos de proteção, ninguém fazia exames médicos ocupacionais e alguns recebiam menos do que um salário mínimo. Também não havia recolhimento de FGTS e ninguém tirava férias. Os relatos falam de até 30 anos impondo essas mesmas condições de trabalho. (mais…)

Acusado de assassinar ubatense em São Paulo é preso após abordagem


A Polícia Militar prendeu, nesta quarta-feira (17), em Osasco, na grande São Paulo, Gabriel Pinto, de 22 anos, acusado de matar, com um tiro no peito, no dia 12 de junho deste ano, o ubatense Lucas Evangelista da Hora Júnior. Gabriel foi preso após ser abordado pela polícia e demonstrar atitude suspeita. Ao proceder a verificação dos dados, a polícia descobriu que pesava contra Gabriel um mandado de prisão em aberto pela morte de Lucas. Segundo informações da policiais, Luciano retornava de um culto na igreja evangélica onde congregava quando ao chegar à residência de sua namorada foi abordado por dois criminosos, que queria roubar o celular das vítimas. O ubatense teria reagido ao assalto e acabou sendo baleado pelo bandido, vindo a óbito na sequência. Um dos bandidos envolvidos no homicídio ainda continua sendo procurado pela polícia.

(Ubatã Notícias)

Bolsonaro aumenta vantagem e chega a 60,9% dos votos contra 39,1% de Haddad, diz Paraná Pesquisas


A primeira pesquisa eleitoral do Paraná Pesquisas – Empiricus para o segundo turno, publicada nesta quarta-feira (17) em parceria com a Crusoé, revela que Jair Bolsonaro (PSL) tem 60,9% das intenções de votos (válidos – que excluem os brancos e indecisos) para a disputa com Fernando Haddad (PT), que fica com 39,1%. Na estimulada, Bolsonaro aparece com 52,9% das intenções de voto, enquanto o petista tem 33,9%. Outros 9,4% não escolhem nenhum e 3,8% não sabem. A rejeição para Bolsonaro é de 38% e para Haddad de 55,2%.

Por sexo: Entre os homens, Bolsonaro tem 59,2%, Haddad 31,6% (2,5% não sabem e 6,7% nenhum). Entre as mulheres, o candidato do PSL fica com 47,4% e o do PT com 36,1%. Cerca de 4,6% das eleitoras não sabem e 11,7% não escolhem nenhum.

Educação: Bolsonaro também vence em todos os níveis de educação. A preferência cresce conforme aumenta o grau de escolaridade.

Por regiões: Nas regiões do País, Bolsonaro vence com facilidade em todas, com exceção do Nordeste:

A pesquisa foi feita nos 26 estados e no Distrito Federal (162 municípios) com 2.080 eleitores e realizada durante os dias 14 e 17 de outubro. O grau de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2%. O registro no TSE é: BR-0446/2018.

Lula é condenado por tentativa de enganar Justiça em processo sobre sítio


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado por litigância de má-fé, acusado de tentar enganar a Justiça no processo referente a uma propriedade rural do petista em São Bernardo do Campo, ao lado do sítio Los Fubangos. Diante da condenação, o petista terá que pagar multa de R$ 1 mil, correspondente a 10% da causa, segundo a Coluna do Estadão.

A decisão foi do juiz José Carlos de França Carvalho Neto, da 1º Vara da Fazenda Pública, que considerou que Lula prestou informações falsas a Justiça ao alegar que houve abuso de autoridade da prefeitura que mandou embargar a construção de sua “unidade residencial para lazer”. Na sentença, o juiz diz que o ex-presidente “assegurara” em seu projeto que as obras não demandariam movimentação de terra, “o que não correspondeu à verdade”. A propriedade tem 380 m² e estava sendo construído numa área de 20,5 mil m². A defesa de Lula nega a acusação e informou que irá recorrer.

Irmãs acusadas de roubar e matar homem em Piraí do Norte são presas em Vera Cruz


Duas irmãs foram presas, em Vera Cruz, acusadas de matar um homem, com golpes de faca, no município de Piraí do Norte. Jéssica e Sandra de Jesus de Sousa, de 22 e 19 anos, foram detidas na manhã desta terça-feira (16), na localidade de Tairu, por policiais do Serviço de Investigação (SI), da 24ª Delegacia Territorial (DT).

Segundo a Polícia Civil, elas tiveram o mandado de prisão, durante diligências. O crime ocorreu em agosto de 2017, no município de Piraí do Norte, na região de Valença, quando elas teriam roubado e matado José Valter da Silva Menezes Filho. Jéssica e Sandra serão encaminhadas para o Complexo Penal da Mata Escura.

Ibirataense Sandro Futuca assume presidência do MDB na Bahia


O ibirataense Alexsandro Freitas Silva, o Sandro Futuca, assumiu a presidência estadual do MDB na Bahia em substituição ao ex-candidato ao governo do Estado João Santana. A troca foi comunicada na última quinta-feira (11), no Diário Oficial.

João Santana havia assumido a presidência do partido de forma provisória, que pela lei, só poderia durar 90 dias, para realização de uma convenção que escolhesse o novo presidente. De acordo com o Bahia Notícias, o prazo da provisória venceu e, como forma de evitar “burlar a lei”, a Executiva Nacional da legenda sugeriu que outra comissão provisória fosse feita, com outro presidente. Ainda de acordo com o BN, um nome do partido, que preferiu não se identificar, explicou que a troca não se deu por divergências entre João Santana e Lúcio Vieira Lima – Sandro Futuca é ligado à Lúcio. Agora, o partido está com uma nova comissão provisória que tem, entre os integrantes, o próprio João Santana e também o deputado federal Lúcio Vieira Lima.

O ibirataense já trabalhou na Limpurb – órgão da prefeitura de Salvador e foi superintendente da Superintendência de Patrimônio da União (SPU). Recentemente, em março deste ano, Futuca pediu sua exoneração do cargo de secretário de Governo da Prefeitura de Ibirataia (RELEMBRE A MATÉRIA).

(Bahia em Dia)

Bolsonaro lidera no segundo turno com 54% dos votos válidos; Haddad tem 46%, mostra pesquisa


Na primeira pesquisa eleitoral do segundo turno, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida pelo Palácio do Planalto com 54% das intenções de votos válidos. O petista Fernando Haddad tem 46%. O levantamento foi feito pela consultoria de pesquisa Ideia Big Data em parceria com VEJA. A pesquisa ouviu presencialmente 2.036 eleitores das cinco regiões do país entre a última segunda e esta quarta-feira (10). A margem de erro é de 2,67% pontos percentuais para mais ou para menos. O número de registro no TSE é BR-09687/2018. Bolsonaro chegou ao segundo turno com a preferência de 46,03% do eleitorado (ou 49,2 milhões de votos). Haddad teve 29,28% dos votos válidos (31,3 milhões de votos).

Ao considerar as respostas totais dos entrevistados, Bolsonaro tem 48% das intenções dos eleitores, enquanto Haddad, 41%. Votos brancos e nulos somam 7%, enquanto indecisos ou que não responderam atingiram 4%. “Esse segundo turno é pautado por duas candidaturas extremamente opostas. Será muito difícil conseguir votos dos adversários. Portanto, a busca será pelos poucos indecisos e a conversão do branco/nulo. O que torna mais difícil o caminho do candidato do PT”, avalia Mauricio Moura, sócio da Ideia Big Data.

Dia das Crianças é no Mundo das Mídias


A loja Mundo das Mídias recebeu muitas variedades de brinquedos e presentes para o Dia da Crianças. São carrinhos, motinhas, bonecas, bonecos, cavalinhos, bolas, kits acessórios e muito mais. Vá até o Mundo das Mídias e garanta o presente do seu filho. A loja fica localizada na Praça Erasmo Vieira, em frente ao Centro Comercial do distrito de Algodão.

Qualidade e menor preço é no Mundo das Mídias.

Isaac Carvalho tenta cartada no Pleno do TJ-BA


Depois das várias decisões que mantiveram a condenação criminal que sofreu por umas das Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA), o ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho (PCdoB), que obteve pouco mais de 100.000 votos no último domingo, mas foi barrado por duas vezes pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), tenta uma nova manobra jurídica junto ao Plenário da própria Corte Estadual baiana. O postulante ingressou com um recurso para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), já em tramitação com o ministro Joel Paciornik. Em outro recurso dirigido ao Supremo Tribunal Federal (STF), que teve a admissibilidade negada pela 2° vice-presidente do TJ-BA, desembargadora Maria da Graça Osório Pimentel Leal, e contra essa decisão se insurgiu ao Plenário da Corte, por meio de um agravo interno, que deverá ser julgado na sessão desta quarta-feira.

Especialistas ouvidos acreditam que não existe qualquer chance de reversão, já que o máximo que o Pleno pode fazer é reformar o despacho da vice-presidente e admitir o recurso extraordinário, cabendo apenas ao STF decidir sobre o efeito suspensivo postulado. Um dos advogados consultados também foi categórico em dizer que “já tendo havido decisão inadmitido um recurso extraordinário, inexiste competência da Corte Baiana para apreciar suspensividade de acórdão condenatório, isso sob pena de grave usurpação da atribuição do STF” e que “duvida que o tribunal iria se expor a tamanho constrangimento, sobretudo para rever um acórdão unânime da Câmara Criminal da própria Corte”. O BN apurou que o relator da condenação de Isaac foi o desembargador Nilson Soares Castelo Branco, egresso da advocacia e tido como julgador sereno e cauteloso.

O caso de Isaac ganhou mais repercussão no meio político, visto que a contabilização de seus votos além de dar a salvação eleitoral ao ex-prefeito, poderia mexer em alguma vaga de outras coligações, inclusive da própria base do governador. Um terceiro advogado ouvido, afirmou que “pelas regras de competência claramente previstas na lei processual, penso que seria algo muito excepcional e estranho o acolhimento desse pedido de efeito suspensivo, já que a competência para tanto é sem dúvida do Supremo, uma vez que o recurso extraordinário já foi inadmitido. O TJ-BA pode até reformar o despacho para admitir o extraordinário, mas o admitindo, ainda assim a competência seria do STF. Estão pedindo o que o Lula também pediu e foi indeferido pelo TRF4, pelo STJ e até pelo STF”.

(Bahia Notícias)