Facebook, Instagram e WhatsApp saem do ar pelo mundo


Três das principais redes sociais usadas no Brasil, Instagram, Facebook e Whatsapp apresentaram problemas no país e em outros locais do mundo próximo das 13 horas (de Brasília).

No Whatsapp: há problemas para enviar arquivos de mídia, como fotos, vídeos e áudios. No Facebook, tanto perfis pessoais quanto páginas estão com problemas para postar em seus feeds, enquanto no Instagram há erros para carregar o aplicativo e em outros casos para subir fotos.

O Facebook brasileiro confirmou falhas, mas informou que o problema é mundial. Termos como Facebook e Instagram estão entre os trending topics mundiais hoje, desde às 15 horas (de Brasília). O site Down Detector tem relatos de usuários reclamando de problemas no mundo todo. As reclamações com o Facebook com mais ênfase no Brasil, na América do Norte e na Europa. O Whatsapp tem relatos em toda a América do Sul e na Europa. Já o Instagram está com mais problemas na América do Norte, Europa, Brasil e Chile.

Mergulhador sobrevive após ser engolido por baleia; veja vídeo


Um mergulhador sul-africano escapou da morte após ter sido “engolido”, e depois cuspido, por uma baleia Bryde durante uma filmagem no litoral de Port Elizabeth, na África do Sul, na última semana. Rainer Schimpf, de 51 anos, que teve apenas ferimentos leves, viveu a experiência similar a história bíblica de Jonas.

”Eu estava filmando golfinhos, tubarões, pinguins e aves que se alimentam de sardinhas, quando, das profundezas, uma baleia Bryde surgiu, engolindo tudo em seu caminho. Senti pressão ao redor da minha cintura, e soube imediatamente o que estava acontecendo”, relatou o ativista ambientalista que completou, ”Foi apenas uma questão de segundos antes que a baleia percebesse seu erro e abrisse a boca para me cuspir”.

Nas imagens, registrada pela mulher de Schimpf e por um fotógrafo, apenas as pernas do mergulhador estão visíveis, com parte do corpo dentro da boca do cetáceo, que pode chegar a 15 metros de comprimento. Veja o víd

Temendo ameaças, Jean Wyllys desiste de mandato e viverá fora do Brasil


O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) anunciou, em entrevista exclusiva à Folha de S. Paulo, que vai abrir mão do novo mandato legislativo. Ele foi reeleito com 24.295 votos e disse que não pretende voltar ao Brasil após as suas férias. O parlamentar explicou à publicação que sua maior motivação para desistir do novo mandato é a quantidade de ameaças que recebe. O número de mensagens hostis aumentou após o assassinato de sua correligionária Marielle Franco, em março de 2018. Desde então, Jean vive sob escolta policial.

Outra razão que o fez tomar esta decisão, segundo ele, é a divulgação de informações de que familiares de um ex-PM, suspeito de chefiar milícia investigada pela morte de Marielle, trabalharam para o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL). “Esse ambiente não é seguro para mim”, afirmou Wyllys.

Perguntado sobre a reação do PSOL à sua decisão de abrir mão do mandato, o parlamentar disse que o partido “lamentou, claro, mas apoia minha decisão”. “O partido reconhece que de fato eu sou um alvo e me deu apoio na minha decisão de não voltar”, detalhou o deputado. O deputado informou que deve se dedicar à carreira acadêmica após o fim de suas férias. Ele é formado em jornalismo e é mestre em letras e linguística pela UFBA (Universidade Federal da Bahia), além de ser professor em duas universidades particulares do Rio de Janeiro.

Em seu perfil no Instagram, Jean Wyllys fez uma declaração a seus seguidores e eleitores: “Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores. Fizemos muito pelo bem comum. E faremos muito mais quando chegar o novo tempo, não importa que façamos por outros meios. Obrigado a todas e todos vocês, de todo coração. Axé!”.

Professora ipiauense relata racismo e maus tratos em visita à Espanha


A professora ipiauense Stella da Silva Lima, servidora do Governo do Estado há onze anos, passou por situação difícil ao tentar fazer uma visita a irmã que mora no exterior. Ela conta que organizou tudo para ir à região da Cantábria, norte da Espanha, para passar o final de ano com a irmã e o cunhado. Para tanto, enfrentou viagem de ônibus para Salvador e onze horas de voo entre a capital baiana e Madrid, capital da Espanha.

No aeroporto estrangeiro da capital espanhola, onde pegaria uma baldeação para a cidade de Bilbao, ela relata ter sofrido racismo e maus tratos por parte dos funcionários do controle de passaportes que, além de não a deixarem entrar no país, ainda a submeteram a prisão injusta e a obrigaram a voltar para casa, sofrendo prejuízo das despesas feitas.

Em entrevista feita com os oficiais espanhóis, exibiu seus dois cartões de crédito internacionais com limites altos, dinheiro e provas de emprego no Brasil. Ainda assim foi tratada com rispidez, ouvindo gritos e tendo sua bagagem apreendida. Stella diz ter sido colocada em um ambiente prisional no aeroporto, onde ficou por três dias no que chamou de “um verdadeiro inferno”, até que foi liberada graças a ação de uma defensora pública espanhola.

“Nenhuma mulher branca, bem vestida foi barrada o que mostra que se você é branca e está bem vestida, eles não vão te entrevistar, não precisa ter dinheiro e documentos. Mas, se você é mulher, negra ou latina, solteira, relativamente jovem, não importa o que vista, prepare-se psicologicamente para a condenação. Você provavelmente não terá o direito de ser turista na Espanha”, comentou.

(Ipiaú Online)

Adolescente morre após pular de 14º andar de prédio com paraquedas amador; veja o vídeo


Um adolescente de 15 anos morreu após pular do 14º andar de um prédio usando um paraquedas feito em casa. A tragédia não foi apenas filmada, como encorajada por diversas pessoas que assistiam o jovem antes do salto. Entre eles, a própria mãe de Bogdan Firsov.

De acordo com o Sun, o caso aconteceu na cidade ucraniana de Makiivka. As cenas mostram o apetrecho falhando em abrir e ele caindo no chão. Segundo amigos do estudante, ele era fã de esportes radicais. Uma testemunha não identificada afirmou que uma multidão filmava e ninguém tentou evitar que o pior acontecesse. “Eles só gravavam. As pessoas perderam a humanidade, perderam qualquer senso”, afirmou.

Ainda que estivesse entre os incentivadores, a mãe de Firsov, que não teve o nome divulgado, entrou em estado de choque quando viu que o filho havia morrido, se recusando a abandonar o local onde tudo aconteceu. Especialistas afirmaram que ele não teria sobrevivo mesmo usando um paraquedas profissional. “A menor altura possível para um salto com paraquedas é de 70 metros — um prédio de pelo menos 25 andares. Ainda assim, seria um risco”, afirmou matéria do jornal Fakti.

Governo quer mudar Revalida; alteração beneficiária cubanos interessados em ficar


O governo vai mudar o Revalida, a prova feita para certificação de diplomas de Medicina obtidos no Exterior. O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, afirmou que as primeiras discussões para a mudança do sistema deverão ser realizadas ainda esta semana com o Ministério da Educação. A ideia é que alterações sejam definidas rapidamente. Uma das propostas em análise é descentralizar o exame, hoje preparado de forma exclusiva pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas de Educação Anísio Teixeira (Inep). Com a mudança, a prova poderia ser aplicada pelas 54 Universidades Federais que apresentam hospitais universitários.

O formato em discussão pelo governo resgata o sistema que havia antes do Revalida. Até 2010, as provas eram realizadas por universidades federais interessadas. Elas ficavam responsáveis por analisar o currículo do médico formato no Exterior, a preparar o exame e fixavam o valor da taxa cobrada para realização da prova. O modelo era considerado pouco uniforme, com provas com graus de dificuldades distintas e, sobretudo, com valores de inscrição muito diferentes. Na época, as taxas variavam de R$ 100 a R$ 5 mil. Com a mudança proposta pelo governo, a periodicidade da prova também seria menor, o que poderia dar mais agilidade ao processo. Uma das maiores queixas de médicos formados no Exterior interessados em trabalhar no País é a demora para a realização da prova. (mais…)

Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso e promete asilo a médicos cubanos


O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse na última quarta-feira (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos por brasileiros ou estrangeiros. Ele afirmou que os cubanos que quiserem atuar no país devem revalidar os diplomas. A afirmação ocorre no momento em que Cuba informou que vai se desligar do programa por não aceitar as exigências feitas pelo novo governo.
Em conversa com a imprensa na tarde de quarta, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, Bolsonaro disse, “estamos formando, tenho certeza, em torno de 20 mil médicos por ano, e a tendência é aumentar esse número. Nós podemos suprir esse problema com esses médicos. O programa não está suspenso, [médicos] de outros países podem vir para cá. A partir de janeiro, pretendemos, logicamente, dar uma satisfação a essas populações que serão desassistidas”.

O presidente eleito acrescentou que sempre foi contra o programa por discordar do modelo de contratação dos profissionais cubanos. Segundo ele, há um tratamento “desumano” por parte das autoridades em relação aos médicos. Como exemplo, Bolsonaro citou o fato de alguns profissionais virem para o Brasil, mas deixando as famílias em Cuba. Ele ainda acusou o governo cubano de explorar os profissionais e ainda pôs em dúvida a capacidade profissional dos médicos oriundos da ilha. “Em torno de 70% do salário desses médicos é confiscado para a ditadura cubana. E outra coisa, que é um desrespeito com quem recebe o tratamento por parte desses cubanos, não temos qualquer comprovação que eles sejam realmente médicos e estejam aptos a desempenhar sua função” (mais…)

Refugiados venezuelanos são transferidos para a Bahia com emprego garantido


Um grupo de refugiados venezuelanos foi transferido da cidade de Boa Vista, em Roraima, para a Bahia nesta quinta-feira (25). A medida é resultado de uma articulação entre a organização Associação Voluntários para o Serviço Internacional – Brasil (AVSI Brasil) e o setor privado.

Entre os 30 transferidos, 25 seguem de ônibus para a cidade de Alagoinhas e as outras cinco permanecem em Salvador. A AVSI Brasil fez contato prévio com empresas para garantir empregos para os venezuelanos com mão de obra especializada, além de contribuir com toda a infraestrutura necessária para a acolhida, como locação de apartamentos mobiliados, alimentos e produtos de higiene pessoal. A transferência foi feita em uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB). Este é o primeiro grupo que parte dos abrigos gerenciados pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) em parceria com a AVSI Brasil, em Boa Vista, na modalidade de interiorização para trabalho.

(Bahia Notícias)

Ex-BBB Kaysar aluga apartamento para receber família da Síria no Brasil


O ex-BBB Kaysar pode até não ter ganhado o prêmio de R$ 1,5 milhão, mas o seu maior sonho está prestes a se realizar, o ‘Papagaio’, apelido pelo qual era conhecido na casa, esta trazendo a sua família para o Brasil.

Vice-campeão do reality show, o sírio compartilhou em suas redes sociais a novidade com seus fãs. “Apartamento já está alugado para a chegada da minha linda família, morrendo de saudades, logo logo estamos juntos! Obrigado pelo apoio de todo mundo que está sempre comigo! Te amo, Brasil! Hoje vai ser melhor dia do mundo”, contou o rapaz.

Durante o Big Brother o sírio nunca escondeu de ninguém o desejo de trazer a sua família para o país. Kaysar chegou ao Brasil como um refugiado sírio em 2014 e foi acolhido por um tio em Curitiba. No programa o ex-garçom conquistou um prêmio no valor de R$ 150 mil, além de dois carros 0 km.

Isaquias é tricampeão mundial no C1 500m; Erlon e Maico disputará final B no C2 1000m


Martin Fuksa parecia ser o grande adversário. Era o então bicampeão mundial do C1 500m, o cara que venceu tudo o que disputou ao longo da temporada. Mas o baiano de Ubaitaba, Isaquias Queiroz, se valeu do trabalho duro e de uma máxima repetida à exaustão pelo técnico Jesus Morlán: não se pode ganhar tudo. Isaquias foi superior quando realmente importou, na final do Campeonato Mundial de canoagem velocidade de Montemor-o-Velho, em Portugal, disputada nesta sexta-feira (24). Cravou 1m49s203 e provou que é quem manda nessa distância. Vencedor também em 2013 e 2014, ele agora é tricampeão mundial na prova.

Na disputa desta sexta, curiosamente, Sebastian Brendel, tricampeão olímpico no C1 1000m, foi a maior ameaça a Isaquias Queiroz. O alemão fez uma prova espetacular, se colando ao lado do brasileiro nos metros finais, mas acabou na segunda colocação com 1m49s496. Fuksa observou tudo de perto e ficou em terceiro lugar (1m50s143).

Erlon e Maico disputará final B no C2 1000m

Parceiro de Isaquias Queiroz na conquista da prata olímpica da Rio 2016 no C2 1000m, o outro baiano Erlon de Souza, este de Ubatã, remou no Mundial em Montemor-o-Velho ao lado do jovem Maico dos Santos nessa prova. Maico também é baiano do município de Itacaré. A ideia era dar uma folga para Isaquias e ajudar o menino Maico a ter o direito de pleitear a Bolsa Pódio com a classificação para a final. E esse último objetivo, por muito pouco, não foi alcançado. Os dois terminaram a bateria semifinal na quarta colocação, com tempo de 3m37s135, e a vaga para a final A escapou por uma posição.

(Globo Esporte)