Baleia Azul, o jogo suicida que preocupa o Brasil e o mundo


Um dos assuntos que mais tem gerado preocupação no Brasil e no mundo é o jogo virtual da Baleia Azul. O passatempo, disputado pelas redes sociais, propõe ao jogador 50 desafios macabros que vão desde a automutilação até o suicídio. O game funciona como uma espécie de “siga o mestre” – quem dita as regras e propõe os desafios é um mentor, o qual envia aos participantes mensagens com instruções do que fazer e solicita fotos como prova do cumprimento das tarefas. Os jogadores geralmente são crianças e adolescentes, que, além de estarem mais suscetíveis a influências de terceiros, passam mais tempo em redes sociais.

Tudo começa de maneira “leve” – no início, são delegadas aos jogadores tarefas como assistir a filmes de terror, ouvir músicas psicodélicas e desenhar uma baleia azul em um papel. Com o passar dos dias, os adolescentes chegam a ser desafiados a se pendurarem em lugares altos e se automutilarem, ou até tirarem a própria vida. Ao que tudo indica, o jogo Baleia Azul teve início na Rússia, em 2015, quando uma jovem de 15 anos cumpriu a última tarefa e pulou do alto de um edifício. Dias depois, uma adolescente de 14 anos se atirou na frente de um trem. Os episódios fizeram as autoridades do país começarem uma investigação que ligou os incidentes a um grupo que participava de um desafio com 50 missões. A preocupação com o jogo aumentou no ano passado, quando diversas fontes divulgaram, sem confirmação, 130 suicídios supostamente vinculados a comunidades virtuais identificadas como “grupos da morte”. Diversos países, como a Inglaterra, França e Romênia têm enviado alertas aos pais depois que adolescentes apareceram com cortes nos braços e sinais de mutilação. (mais…)

Brasileiro defensor dos direitos humanos é suspeito de estupro nos Estados Unidos


Especialista em Direitos Humanos e ex-coordenador-geral da Comissão de Mortos e Desaparecidos da Presidência da República, o brasileiro Rafael Schincariol foi detido nos Estados Unidos na semana passada sob a acusação de ter estuprado uma universitária embriagada, após dar palestra na Universidade Tulane, na Louisiana. Libertado sob o pagamento de fiança de US$ 25 mil (cerca de R$ 78 mil), ele terá nova audiência no fim de abril. O caso está em estágio preliminar e a Justiça local ainda precisa decidir se aceitará ou não a acusação contra ele, o que deve ocorrer em 29 de maio. Schincariol, de 34 anos, é acusado de estupro de terceiro grau, cuja pena máxima é de 25 anos de prisão. Seu advogado, Rodrigo Lentz, diz que Schincariol é inocente. “Ele cooperou com as autoridades em New Orleans durante todo o processo e a denúncia está sendo revisada conforme o devido processo legal”, disse, em nota enviada ao Estado. Segundo a defesa, após a revisão da denúncia, Rafael “será rapidamente liberado” e ficará provado que não cometeu ato ilegal. “É relevante destacar que ele é presumido inocente e espera que este episódio seja superado o quanto antes.”

Munhoz e Mariano brigam no Japão após ameaça com revólver e tapas


Nesta terça-feira (4), a dupla sertaneja Munhoz e Mariano cancelou um dos shows que fariam no Japão e acabaram se envolvendo em uma grande confusão. A apresentação estava marcada para acontecer na Arena, em Fukui shi, mas não aconteceu.

Em um vídeo que está circulando na internet, Silvana Liberato, uma das organizadoras do evento, explicou a situação para parte do público que exigiu satisfações: “Eles saíram ontem (dia 1º de abril) e só chegaram hoje pela manhã no hotel. Por isso deu o atraso. Isso gerou uma discussão e da discussão a agressão e a ameaça”, disse. Segundo informações do colunista Leo Dias, houve um bate boca com os sertanejos onde teve também tapa na cara, ameaça com faca e até revólver. Um produtor da dupla tentou retirar os artistas da confusão, que também envolveu alguns músicos da banda, mas o caso foi parar na polícia local.

Além do atraso, a organização disse que a pouca procura pelos ingressos do show foi um dos principais motivos da discórdia. Pelo contrato, Munhoz e Mariano receberiam 50% do cachê antecipado e o restante seria pago com a venda dos ingressos, que não chegou a totalidade. Ao colunista, o locutor que iria apresentar o show, também deu a sua opinião sobre o lamentável episódio: “Achei falta de profissionalismo. Deu problema? Tudo bem, mas o show precisava acontecer. Ser ameaçado de morte é terrível, mas eu viria por causa de vocês. Eles poderiam vir para tirar fotos, conversar…isso iria amenizar. Não precisava nem cantar”, afirmou ele para a plateia.

Por outro lado, os cantores fizeram um vídeo se desculpando e a assessoria deles reafirmou a quebra de cláusula contratual e disse lamentar junto aos fãs pelo ocorrido no Japão.

Com três gols de Cristiano Ronaldo, Real Madrid é campeão do Mundial de Clubes


22308052

Após empatar em 2 a 2 com o time japonês Kashima Antlers no tempo regular, o Real Madrid abriu vantagem de dois gols na prorrogação e levou o título do Mundial de Clubes vencendo por 4 a 2.

O Real abriu o placar aos oito minutos do primeiro tempo com gol de Benzema. Modric pegou sobra na entrada da área e chutou forte. Sogahata colocou nos pés do francês. Com a torcida animada e empunhando bandeiras gigantes, o Kashima lutou e aos 44 minutos empatou o jogo com gol de Shibasaki.

No segundo tempo, foi o Kashima quem colocou a primeira bola na rede. O gol veio aos sete minutos, mais uma vez com Shibasaki. O Real fez 2 a 2 aos 14 minutos com Cristiano Ronaldo. Aos 28 minutos também teve gol do português, mas foi anulado em razão do jogador estar levemente adiantado. Na prorrogação, Cristiano Ronaldo fez os dois do Real, aos 8 e 13 minutos do primeiro tempo.

Com o suado triunfo, o Real se tornou o maior vencedor da história do mundial, com cinco títulos, superando o Milan, dono de quatro troféus.