Bolsonaro desmente ‘fake news’ sobre indicação de Alberto Fraga para Ministério


Depois de especulações sobre uma possível indicação de Alberto Fraga (DEM), líder da bancada da Bala na Câmara e aliado antigo de Jair Bolsonaro (PSL), para ministro, o presidente eleito desmentiu a informação pelo Twitter. “Nossos ministérios não serão compostos por condenados por corrupção, como foram nos últimos governos”, disse.

O deputado federal foi condenado em setembro pela Justiça em um processo no qual foi acusado de cobrar propina no Distrito Federal. O anúncio oficial dos ministros indicados por Bolsonaro é esperado para a próxima segunda-feira (05) e o presidente eleito ressalta que “qualquer informação além (dos nomes que anunciará nas redes sociais) é mera especulação maldosa e sem credibilidade”.
Até o momento cinco nomes já foram confirmados por Bolsonaro. O astronauta Marcos Pontes, que será indicado para liderar o Ministério da Ciência e Tecnologia, o guru econômico dele, Paulo Guedes, no “Ministério da Economia” que Bolsonaro pretende criar, Onyx Lorenzoni (DEM) para a Casa Civil, o General Augusto Heleno para o Ministério da Defesa e o juiz federal Sérgio Moro para o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Geddel e Lúcio Vieira Lima ficam em silêncio durante depoimento no STF


Os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima, acusados de lavagem de dinheiro e associação criminosa, ficaram em silêncio nesta quarta-feira (31) numa audiência no Supremo Tribunal Federal (STF) relativa ao caso dos R$ 51 milhões encontrados num apartamento em Salvador. Quando informado pelo juiz instrutor sobre as acusações no início da audiência, Geddel se limitou a dizer que ficaria em silêncio “por absoluta e incisiva orientação da defesa técnica”, segundo apurou o G1. Deputado federal em fim de mandato, Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) também disse que ficaria calado por orientação dos advogados.

Em meio à audiência, que é uma das últimas fases do processo, o Ministério Público fez perguntas aos irmãos Vieira Lima, mas Geddel e Lúcio se recusaram a responder todo o tempo. A audiência durou cerca de 10 minutos. Geddel saiu do STF ao final da audiência escoltado e foi levado na parte de trás de um carro da Polícia Federal para o Complexo Penitenciário da Papuda, onde ele está preso desde setembro do ano passado. (mais…)

Ipiaú: Coveiro faz vídeo e cobra da prefeita salários atrasados


Desesperado, um coveiro fez um vídeo para cobrar a prefeita de Ipiaú, Maria das Graças (PP), os salários atrasados. José Carlos Santos de Souza relata que está passando necessidade, sem pagar aluguel, água e luz. Além disso, o coveiro explicou que a ex-mulher já ameaçou colocá-lo na cadeia e que foi obrigado a procurar uma advogada para relatar o que está acontecendo.

“Oh, dona Maria, a senhora, por favor, me ajuda aí. A mulher ontem já me ameaçou de me botar na cadeia, fui obrigado a conversar com advogada e eu estou passando privação. Dois aluguéis de casa vencido, já vou despejado da casa pra fora, talão de luz, água, tudo foi cortado. Tira essas empresas, dona Maria, tira essas empresas, pelo amor de Deus” (sic).

(Bocão News)

Isaac Carvalho tem sua condenação mantida pela STJ


Em decisão divulgada na noite desta sexta-feira (26), o ministro Joel Ilan Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), manteve a condenação do ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho (PCdoB), por desvio de verba ou uso indevido. Na decisão, o ministro determina que o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) reavalie a pena de Carvalho e anule o acórdão recorrido apenas na parte relativa à imposição da perda do cargo público e inabilitação, por cinco anos, para exercer qualquer cargo público.

O ex-prefeito foi condenado a um ano, 11 meses e dez dias de prisão, em regime aberto, e a perda do cargo público e inabilitação por cinco anos para qualquer cargo público. A defesa de Isaac impetrou um agravo em recurso especial no STJ.

(Bahia Econômica)

Itamari: Justiça nega recurso e concurso realizado em 2016 é invalidado


O concurso realizado em 2016, pelo ex-prefeito de Itamari Valter Andrade, o Nego, foi invalidado pelo Juiz de Direito da Comarca da Gandu, José Ayres de Souza Nascimento Junior. Em sua justificativa, Ayres alegou que, “situações de desequilíbrio, como o vivenciado pelo município, impõe vedações que vão da impossibilidade de reajustes salariais a penalizações mais duras, como a impossibilidade de receber transferências voluntarias e contratar operações de crédito”.

Na sentença que decidiu o caso, o Juiz alegou que o manutenção dos servidores confrontaria o artigo 167 – da LRF e que a ação extrapolaria o índice de Responsabilidade Fiscal, justamente em um momento que o país enfrenta uma crise financeira e moral política. Ainda na sentença, o José Ayres constatou um desequilíbrio fiscal e orçamentário, que não permitia a contratação de novos servidores para a máquina pública. Os autos apontam ainda que não foram encontrados nenhuma atitude arbitrária por parte da Prefeitura de Itamari, e todos os envolvidos na ação tiveram amplo direito de defesa e do contraditório.

Na tentativa de não prejudicar os participantes do concurso, a prefeita Pallomma chegou a autorizar uma redução salarial de 20% nos vencimentos dela, do vice-prefeito e dos servidores comissionados, informando que todas as medidas tomadas pela prefeitura de Itamari foram baseadas conforme consta na Constituição, obedecendo as leis.

(Itamari em Revista)

Jequié: Vice-prefeito rompe com Sérgio da Gameleira e deixa Secretaria de Saúde


O que era tão esperado se concretizou. Nos bastidores políticos contam que a demora era só devido a passagem das eleições do primeiro turno. Passaram 14 dias e a notícia foi dada nesta segunda-feira (22) por Hassan Iossef aos meios de comunicação da cidade. O desligamento do cargo de secretário municipal de saúde, que pertencia ao deputado Antonio Brito foi entregue ao atual chefe do executivo.

“Agradecer ao Deputado Antônio Brito pela oportunidade ímpar de confiar em mim, quando me indicou ao cargo eletivo de vice-prefeito e posteriormente como secretário de Saúde, que agora se encerra por conta do rompimento político do Prefeito com o grupo que faço parte, o PSD. Entretanto continuarei trabalhando como vice-prefeito eleito todos os dias para atender ao povo de minha cidade”, disse Hassan.

Hassan agradeceu ao prefeito, mas nem citou o nome, porém agradeceu a todos os 19 vereadores frisando: “Com quem mantive uma relação de respeito e compromisso com a verdade o meu muito obrigado”, disse. “Encerro meu ciclo na Secretaria Municipal de Saúde, espero ser avaliado positivamente pela sociedade pelo nosso esforço, saio com a certeza da consciência limpa e com a convicção plena que o próximo gestor da saúde encontrará uma estrutura bem melhor do que a que recebemos em janeiro de 2017”, finalizou o ex-secretário de Saúde e atual vice-prefeito cargo que não pode ser substituído pelo atual prefeito, porém pode sofrer algumas retaliações.

(Zenilton Meira)

Ibirataia: Vereador Peruca emite nota rebatendo as críticas do colega Ravi Machado


O vereador Antonio Santos de Jesus (PSD), o Peruca, emitiu uma nota, nesta terça-feira (11), rebatendo as críticas feitas pelo vereador Ravi Machado (PSD), em relação ao adiamento do projeto de lei que proíbe a apreensão de veículos com IPVA atrasado nos entornos do município.

Confira a nota na íntegra:

Meus amigos e amigas, venho aqui esclarecer à todos vocês a respeito do Projeto de Lei Municipal 138/2018, de autoria do vereador Ravi Machado. Em primeiro lugar quero dizer que o texto do colega nas redes sociais chega a ser irresponsável, um vereador deve ter compromisso com a verdade e não plantar noticias falsas, acredito que o vereador Ravi está tentando me denegrir e afetar a minha dignidade. Em momento algum fiz manobra como ele está falando nas redes sociais e outros meios de comunicação. Vocês de Ibirataia, de Algodão, da zona rural e todo município me conhecem e sabem do meu comportamento. Não sou traidor, nunca me vendi, sempre estive do lado da população. O vereador sabe que o projeto tem pontos que podem ser INCONSTITUCIONAL, e por isso para buscar melhor entendimento da matéria pedi mais tempo para discutir com os advogados da Câmara e com os vereadores para chegar num entendimento. Mesmo assim ele quer de forma desonesta e irresponsável tentar colocar o povo contra nós vereadores da oposição. O povo de Ibirataia sabe a nossa postura que nunca ficamos contra a nenhum Projeto que venha a beneficiar a comunidade de Ibirataia. Pedi vistas para analisar um projeto que está previsto no Regimento da Câmara. O vereador Ravi precisa estudar mais o regimento antes de tentar nos denegrir.

Atenciosamente, vereador Peruca.

Em contato com o Bahia em Dia, Peruca relatou que o adiamento ajudará os edis agiram com cautela para que o legislativo possa analisar com segurança o Projeto de Lei. Ele ainda ressaltou que aprovar o projeto sem ter uma analise completa poderá ocorrer um equívoco como houve no município de Vitória da Conquista, onde um projeto do mesmo caráter foi aprovado pela Câmara, porém, no dia 03 de setembro, foi anulado pelo presidente do TJ-BA, Gesivaldo Britto. Com essa decisão, a chamada “Blitz do IPVA” volta a ocorrer no referido município.

(Bahia em Dia)

Apuarema: Presidente da Câmara se recusa a empossar suplente


                       Presidente da Câmara Marquinhos de Bobó

Pela primeira vez na história do município de Apuarema, um presidente da Câmara de vereadores se recusa a empossar um suplente. Após anunciar sua gravidez, a vereadora Aerveles Bastos Amorim (PSC), anunciou por algumas vezes na tribuna livre da Câmara Municipal, que iria se licenciar após o parto, fato sabido publicamente. Na primeira semana do mês de maio deste ano, a vereadora deu à luz a uma filha, requereu sua licença maternidade que tem direito por lei, e assim foi concedida pelo presidente.

                 Vereadora Aerveles e seu suplente Dori

Após a saída da vereadora, o presidente Marcos Hurange (MDB), o “Marquinhos de Bobó”, não convocou o suplente da vaga, que seria Dorival Alves dos Santos (PPS), mais conhecido como “Dori”, o qual possui 05 mandatos públicos, inclusive já presidiu a Câmara Municipal por duas vezes. Foi então que, Dori requereu por escrito sua convocação imediata, o então presidente nunca respondeu o requerimento, alegando o motivo de não o ter empossado e afirmou em reunião que muito em breve o empossaria. Passado quase 04 meses, até o momento não há uma decisão do presidente sobre os fatos expostos nesta matéria, e também não se sabe o motivo que o presidente usa de não empossar o suplente. Vale ressaltar que, em 2017, o presidente empossou dois suplentes da sua coligação, mas não houve dificuldade em empossá-los.

(Apuarema News)

Ipiaú: Acusado de ‘comprar’ colegas, vereador afirma ter assinado papel em branco


Uma denúncia de compra de votos para eleição da presidência da Câmara Municipal de Ipiaú envolve o vereador Alessandro Moreira de Jesus (PDT), conhecido popularmente como “San de Paulista”, que diz ser vítima de calúnia de um “funcionário fantasma” da Casa.

De acordo com o portal de notícias bahia.ba, nesta quarta-feira (22), o vereador, que acabou eleito em uma sessão conturbada no dia 9 de agosto, afirmou que o documento apresentado contra ele, que comprovaria o crime, não é verdadeiro e pode ter sido “forjado” de duas formas: ou a assinatura é falsa, ou o papel “utilizado” foi assinado em branco por ele, “há dois anos ao lado do presidente [da Câmara] em uma situação […] que não tem nada a ver com eleição”.O caso foi registrado na delegacia local pelo vereador no dia 10 de agosto. O ex-vereador Herbert Emanoel Campos, que acusou o político de receber R$ 40 mil para “comprar” os votos de sete colegas foi intimado, prestou depoimento e afirmou à polícia que foi movido pela “emoção” quando fez a revelação durante a plenária. (mais…)

Valença: Barracas e residências da praia de Guaibim poderão ser demolidas


A Procuradora da República, Bartira de Araújo Góes, enviou ofício de consulta ao Superintendente de Patrimônio da União, Ricardo Saback Guimarães, para consulta acerca da ocorrência de danos ambientais causados pela construção de barracas na Praia de Guaibim, bem como inexistência de licenciamento ambiental no mês de novembro. Com isso, o Ministério Público Federal enviou perito que fez as devidas análises para que nos próximos dias seja programado a retirada das barracas.
Fontes afirmaram que é inevitável a suspensão da retirada das barracas do distrito.

Preocupação
Comerciantes que realizaram investimentos nas áreas consideradas inaptas para construção estão desesperados com a situação. Outros que construíram residências também correm o risco de terem suas casas demolidas. Não cabe recurso acerca da decisão das demolições, e não depende do executivo municipal o adiamento da ação.

(Livre Notícias)