Ibirataia: Homem é preso suspeito de matar jovem com golpes de faca durante festa


Um homem de 26 anos foi preso na manhã deste domingo (13) como sendo o principal suspeito de ter matado com golpes de faca o jovem Caique Mosquito dos Santos, de 23 anos. O homicídio ocorreu na madrugada desse mesmo dia, durante uma festa realizada em um sítio, próximo ao bairro AABB, em Ibirataia (RELEMBRE O CASO).

O suspeito identificado como Nailton de Jesus Santos foi preso em um residência localizado na rua São José, bairro Nova Ibirataia de Baixo, no momento em que tentava fugir pelos fundos da casa. O acusado confessou o crime e foi apresentado na delegacia local.

De acordo com a polícia, Nailton já possui passagem policial por roubo à ônibus em 2014, além de outras passagens em Salvador.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Jovem é assassinado a golpes de faca durante festa


Um jovem de 23 anos foi morto com golpes de faca na madrugada deste domingo (13) durante uma festa realizada em um sítio, próximo ao bairro AABB, em Ibirataia.

De acordo com informações de testemunhas, a vítima identificada como Caique Mosquito dos Santos estava na referida festa quando foi golpeado por uma pessoa ainda não identificada, que fugiu em seguida. Gravemente ferido ele ainda foi socorrido por populares e levado para o hospital local, mas não resistiu e veio a óbito.

O corpo de Caique foi removido por equipe da Polícia Técnica, e encaminhado até o Instituto Médico Legal (IML) de Jequié onde passará por exames de necropsia. A Polícia Civil já iniciou as investigações no sentido de identificar a autoria e a motivação do crime.

(Bahia em Dia)

Coaraci: Sargento da PM é morto após pedir que grupo não usasse drogas no terreno dele; adolescente é apreendido


Um sargento da reserva da Polícia Militar, de 59 anos, foi morto a tiros, na tarde desta sexta-feira (11), após pedir que um grupo com cerca de seis homens saísse da propriedade dele, uma pequena roça, na zona rural da cidade de Coaraci, no sul da Bahia.

De acordo com informações da Polícia Militar, o grupo usava drogas no local e teria reagido a tiros ao pedido da vítima, identificada como Lúcio Soares dos Santos. O filho do sargento estava com ele, mas não foi baleado. O sargento chegou a ser socorrido por vizinhos, que tentaram levá-lo para um hospital da região, em um carro, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu dentro do veículo.

Após a ação, um adolescente suspeito do crime foi apreendido. Já os comparsas dele conseguiram fugir. O grupo é procurado pela polícia. O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itabuna. Não há detalhes sobre o sepultamento do sargento.

(G1)

Apuarema: Ação conjunta da PRF e PM recupera moto roubada em Vitória da Conquista


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) em ação conjunta com a Polícia Militar recuperou, na tarde da última quarta-feira (09), uma motocicleta roubada. O flagrante ocorreu por volta das 15h no município de Apuarema.

Durante as fiscalizações, uma motocicleta Honda/Biz 100 ES, sem placa, foi encontrada estacionada em uma calçada, não sendo possível a identificação do condutor. Ao realizar uma averiguação minuciosa na moto, chegou-se à conclusão que os elementos identificadores da motocicleta estavam adulterados. Posteriormente os agentes constataram que a placa original, OKQ 8342, possui registro de ocorrência de roubo desde fevereiro de 2014, em Vitória da Conquista.

A ocorrência foi encaminhada à delegacia de polícia judiciária local.

(Bahia em Dia)

Ipiaú: Polícia Civil elucida homicídios ligados a facções criminosas


No dia 31 de março de 2018 ocorreram dois homicídios na cidade de Ipiaú, tendo como vítimas as pessoas de Erenildo Lopes da Silva, vulgo “Timtim”, e Jonas dos Santos Gomes, vulgo “Jiraia”. Ambos os homicídios ocorreram em momentos distintos, em bairros diferentes. Todavia, em ambas as situações, os criminosos utilizaram um veículo, até o momento não identificado. As características das execuções foram semelhantes e no curso das investigações foi descoberto que os mesmos criminosos executaram as duas vítimas, que por sinal, eram envolvidas no mundo do crime, principalmente com o tráfico de drogas, compondo a facção denominada “tudo3”, liderada em Ipiaú pelos criminosos conhecidos como Kinha e Juca. O grupo rival “tudo2” recebeu a ordem para as execuções, tendo como objetivo, além de minar o opositor, se impor perante a bandidagem, uma vez que a cada dia vem perdendo espaço na cidade de Ipiaú. Investigações indicam ainda que, desta vez, os criminosos não se preocuparam em se manter no anonimato, muito pelo contrário, pois, divulgaram nas redes sociais fotos expondo suas armas, bem como um vídeo mostrando as execuções e fazendo alusão à facção “tudo2”. Dois dos autores foram identificados como sendo as pessoas de Geovane Silva dos Santos, vulgo “Pelezinho”, e Cleinaldo Santos Silva, vulgo “Nego”, sendo este adolescente.Importante salientar que diversas testemunhas presenciaram as execuções, que se deram em local público e reconhecem com 100% de certeza as pessoas acima citadas como autores dos homicídios. Participou também a pessoa de Thais, que realizou o trabalho de escoltar as vítimas para os executores realizarem o serviço.
No dia 22 de abril do corrente ano, aconteceu uma represália da facção “tudo3” executando a jovem de 19 anos, Thais Souza de Jesus, justamente a mulher que teve participação nas execuções acima citadas. Thais mantinha um relacionamento amoroso com a pessoa de Pelezinho.
Por fim, salienta-se que, com a elucidação dos crimes, a Polícia Civil solicitou ao Poder Judiciário as prisões preventivas dos envolvidos. As informações são da 9ª COORPIN/Jequié

Dono da empresa de refrigerantes Dolly é preso por fraude fiscal em SP


A Polícia Militar prendeu, na manhã desta quinta-feira (10), o dono da empresa de refrigerantes Dolly, Laerte Codonho, em sua casa na Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo. As investigações apontam fraude fiscal estruturada, organização criminosa e lavagem de dinheiro. O dinheiro desviado com a fraude é estimado em R$ 4 bilhões.Codonho teve a prisão temporária decretada e foi levado ao 77º D.P. (Distrito Policial), onde chegou por volta do meio-dia, segurando um papel com os dizeres: “Preso pela Coca-Cola”. Ao chegar na delegacia, Codonho afirmou que estaria sendo preso devido a uma perseguição da Coca-Cola e que a empresa que estariam investigando não pertence a ele. Além do dono da empresa, o ex-contador da Dolly, Rogério Raucci, e o ex-gerente financeiro da empresa, César Requena Mazzi, foram presos e levados ao DP.

Informações preliminares apontam que a Justiça considerou que a empresa, comandada por Codonho, demitiu funcionários e os recontratou em outra companhia para fraudar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “Ressaltamos que há notícia de ações cautelares (…), no âmbito fiscal, a recuperação de ativos de bens do grupo econômico mencionado, responsável por débitos fiscais bilionários já constituídos”, afirma o MP-SP, em nota sobre o caso.Dois helicópteros foram apreendidos em São Bernardo do Campo, e quatro carros de luxo, em Cotia. Os PMs também encontraram e apreenderam dinheiro em espécie, incluindo notas de real, dólar americano, euro e libra esterlina, na mansão de Codonho – o valor total não foi divulgado. A operação envolve o Gedec (grupo especial do Ministério Público paulista para combate à formação de cartel e lavagem de dinheiro), a Procuradoria-Geral do Estado e a Polícia Militar.

A advogada que defende Codonho, Maria Elizabeth Queijo, afirmou que não iria se manifestar imediatamente pois não teve acesso aos autos. As defesas dos outros acusados também não quiseram se manifestar.Em nota, a Dolly classificou de “injusta” a prisão do empresário detentor da marca. “Laerte Codonho sempre colaborou com as autoridades, e tem certeza que provará sua inocência. A defesa recorrerá da decisão e confia na Justiça”, diz o texto.

(G1)

Jequié: Homem é preso por matar criança e incriminar e matar inocente


Um homem foi preso na cidade de Jequié após passar mais de oito meses foragido, depois que efetuou disparos, em uma festa, que atingiram e mataram uma criança de 10 anos. No momento do crime, ocorrido em agosto de 2017, ele e um comparsa fizeram os presentes na festa acreditarem que um outro homem teria atirado na criança e mataram a pauladas a pessoa que eles mesmos incriminaram.

Segundo a Polícia Civil, Marcos Silva Barbosa, conhecido como “Corote”, estava escondido na cidade de São Paulo e voltou a Jequié dias antes de ser capturado, na segunda-feira (07). Ele foi transferido no mesmo dia para o presídio da cidade. De acordo com a polícia, ele e um comparsa, identificado como Jeferson Silva Oliveira, mataram Samuel dos Santos Barbosa e a criança, durante uma briga em uma festa de paredão.

A polícia explicou que Marcos e Jeferson atiraram várias vezes contra Samuel, e um dos tiros atingiu a criança de 10 anos, que morreu na hora. Quando as munições acabaram, a dupla passou a agredir Samuel a pauladas. Ainda conforme a polícia, Marcos e Jeferson fizeram as pessoas da festa acreditarem que foi Samuel que tinha baleado a criança e que, por isso, teriam matado o homem a pauladas. A suspeita foi descartada durante as investigações, porque Samuel não tinha uma arma, de acordo com a polícia.

Na época do crime, Jeferson chegou a ser preso em flagrante e confessou ter matado Samuel por causa de uma discussão, junto com Marcos. O comparsa de Jeferson chegou a ser liberado pela Justiça em janeiro deste ano, mas foi morto no mesmo mês. A polícia acredita que o assassinato dele ocorreu por retaliação, após ter confessado o crime e dedurado Marcos.

(G1)

Ibirataia: Homem é encontrado morto com sinais de atropelamento


Um homem, ainda não identificado e de aproximadamente 30 anos de idade, foi encontrado morto  na noite desta segunda-feira (07), por volta das 22h, com sinais de atropelamento na Avenida Amado Raimundo dos Santos (Rua dos Correios), no centro da cidade. O homem aparentemente atropelado trajava blusa azul escuro e bermuda azul claro, calçado de sandálias do tipo havahianas.
Populares passaram pela avenida e percebeu a vítima caída com bastante sangramento e fratura exposta na perna esquerda, já sem vida. De acordo informações, próximo do corpo da vítima havia um vaso de bebida alcoólica, tipo Corote. A polícia irá investigar o caso pra saber se existe alguma perfuração no corpo de arma de fogo, ou, constatado o atropelamento, buscar localizar o motorista que o atropelou. O corpo foi encaminhado para a Polícia Técnica da cidade de Jequié para fazer os procedimentos legais. A polícia segue investigando o caso.
(Tesouras Notícias)

Valença: Jovem de 18 anos é presa com 2 kg cocaína dentro de urso de pelúcia e R$ 1.900 mil


Uma jovem de 18 anos foi presa dentro de um ônibus no distrito de Guaibim, na cidade de Valença, com 2 kg de cocaína dentro de um urso de pelúcia grande. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), a prisão foi feita na manhã desta sexta-feira (04), por policiais militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira.Segundo a polícia, a suspeita, identificada como Laíse Ribeiro de Oliveira, além de ser flagrada com um tablete de pasta base de cocaína dentro do brinquedo, estava com mais R$ 1.900, durante abordagens a veículos, em uma operação em combate ao tráfico de drogas.Ainda de acordo com a polícia, após abordagem, a jovem confessou que tinha mais drogas guardadas na casa dela. Os policiais foram até o local e encontram mais 2k de cocaína no imóvel, além do dinheiro apreendido. O material e a suspeita presa foram encaminhados para a Delegacia Territorial de Valença.

(G1)

Suspeito de matar delegado usava telefone em nome de Michel Temer e José Ronaldo


Um homem suspeito de ter matado o delegado Marco Antônio Torres, titular de Barra da Estiva, sudoeste da Bahia, foi preso em Montes Claros, no Norte de Minas Gerais. O suspeito identificado como Guilherme Silva Fraga, de 27 anos, foi localizado com um celular cadastrado em nome do presidente Michel Temer, e outro com o nome de José Ronaldo, ex-prefeito de Feira de Santana e pré-candidato ao governo do estado.

O crime aconteceu no mês passado, em Barra da Estiva, onde uma quadrilha especializada em roubo a bancos matou e queimou o corpo do delegado, que investigava os assaltos. Na ocasião, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, as polícias Civil de Minas Gerais e São Paulo descobriram que os suspeitos eram os mesmos do sequestro de familiares de um gerente do Banco do Brasil, também em Barra da Estiva.

A polícia acredita que o marginal pode ter usado os nomes e o CPF’s de Michel Temer e José Ronaldo para cadastrar os telefones celulares a fim de dificultar as investigações, buscando “blindar” os aparelhos de medidas judiciais para escutas ou interceptações.