Ipiaú: PETO prende homem com mais de 1,5 kg de drogas


Por volta das 12h50 desta quarta-feira (24), Policiais Militares da Guarnição Bravo do PETO deslocaram-se até uma residência na Rua Maceió, bairro Ubirajara Costa para averiguar uma denúncia de tráfico de entorpecentes. Ao chegar no local foi realizado um cerco e detido o suspeito identificado como Fernando Carvalho Curvelo, 35 anos.

No imóvel foram encontrados 98 pedras de crack embaladas separadamente prontas para a venda, 01kg de maconha prensada, 570g de crack, a quantia de R$ 471,00, 01 balança de precisão e material para embalo da droga. Fernando já possui passagem policial por furto. Ele e todo material apreendido foram apresentados na Delegacia de Polícia de Ipiaú. (Ocorrência Policial)

Ibirataia: Jovem suspeito de homicídios é assassinado na Nova Ibirataia de Baixo


Um jovem identificado como Walbert Santos Silva, 21 anos, conhecido como “Tino” foi assassinado com vários tiros na noite deste sábado (20) na Rua São José, bairro Nova Ibirataia de Baixo. Segundo informações de populares dois homens num carro de dados ignorados desceram do veículo de “cara limpa” e atiraram contra o rapaz, fugindo em seguida em direção à região das Três Barras que dá acesso à BR-101.

A vítima já possuía passagem por tráfico de entorpecentes (RELEMBRE O CASO) e era suspeito de dois homicídios na cidade de Ibirataia. Um contra o idoso Miguel Souza Nascimento, conhecido como “Migué” em dezembro de 2015 e outro contra “Nego da Rifa” em janeiro de 2016. (Ocorrência Policial)

Jitaúna: Suspeito de roubar e ameaçar vítimas na zona rural é preso pela Guarda Municipal


Um homem foi preso na manhã desta sexta-feira (19) por volta das 11h20, suspeito de roubar e ameaçar moradores da região do Pati, zona rural de Jitaúna, De acordo com a Guarda Municipal, a guarnição chegou até Adriel Santos Guerra, 20 anos, através de uma denúncia anônima, a GCM foi até o local e durante o patrulhamento avistou o homem que ao perceber a aproximação da viatura tentou se esconder no matagal, o suspeito tentou fugir mas acabou capturado pelos agentes.

Durante a abordagem a GCM encontrou uma arma branca (faca), uma arma de fogo de fabricação caseira (espingarda), pólvora, espoletas, e chumbo para municiar a arma. Também foram encontrados com Adriel produtos oriundos de furtos, como DVD, relógios e lanternas. Uma das vítimas relatou que Adriel os ameaçavam na hora do roubo. Adriel foi apresentado na delegacia territorial de Jitaúna juntamente com os objetos apreendidos, ficando a disposição da justiça. (Blog Tocooliver)

Lula e Dilma tinham US$ 150 milhões em conta de propina da JBS, diz Joesley


O dono da JBS, Joesley Batista, disse que transferiu para contas no exterior US$ 70 milhões destinados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e mais US$ 80 milhões em conta, também no exterior, em benefício da ex-presidente Dilma Roussef. Os montantes, afirmou, foram enviados por meio do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e usados gastos “tudo em campanha”. Joesley falou que tanto Lula quanto Dilma tinham conhecimento dos repasses. A declaração foi dada por Joesley em 3 de maio de 2017 na sede da Procuradoria Geral da República, em Brasília. “Teve duas fases, a do presidente Lula e teve a fase da presidente Dilma”, disse. “Na fase do presidente Lula chegou a US$ 80 milhões de dólares, na fase da presidente Dilma chegou a uns US$ 70 [milhões]. Ou ao contrário: US$ 70 [milhões] na do Lula e US$ 80 [milhões] na da Dilma.” Joesley disse que inicialmente não tinha se dado conta de que os valores eram destinados às campanhas eleitorais de Lula e Dilma. Ele afirma ter percebido quando, ainda segundo ele, Guido pediu a abertura de uma segunda conta, em nome do próprio empresário. “Foi aí a primeira vez que eu desconfiei que o dinheiro não era dele [Guido]”. “Quando terminou o governo Lula, ele falou: agora tem que abrir outra conta. Essa conta é da conta do Lula. Essa aqui.. tem que abrir uma para Dilma”, disse. Fiz uma pergunta pra eles sabem disso? Lula sabe disso, Dilma sabe ? Não, sabe sim, eu falo tudo pra eles”.

‘Viúva negra’ é condenada pelo assassinato do quinto companheiro no RN


Maria Nazaré Félix de Lima, conhecida como ‘viúva negra’, foi condenada nesta quinta-feira (18) pelo assassinato do quinto companheiro. O crime aconteceu no dia 26 de julho de 2015, no município de Ielmo Marinho, na Grande Natal. Maria foi condenada a sete anos de prisão em regime fechado por homicídio simples.

De acordo com o depoimento da acusada à polícia, ela matou o companheiro Francisco Garcia da Silva, o ‘Tico’, em 2015, a pauladas. Ela disse ainda que cometeu o crime porque o companheiro batia nela. Em 2015, à época do homicídio, Maria Nazaré Félix de Lima confessou ao G1 ter matado quatro companheiros e justificou os crimes: “Eles me batiam”, defendeu-se. Em três destes crimes, cometidos na década de 1990, ela foi condenada e chegou a passar muitos anos presa. Ela estava em liberdade havia 5 anos quando matou Francisco Garcia.

Donos da JBS dizem em delação que pagaram R$ 60 milhões a Aécio em 2014


O senador afastado Aécio Neves (PSDB) foi acusado pelos executivos da JBS de ter recebido cerca de R$ 60 milhões em propinas pagas por eles. Os valores teriam sido pagos em 2014, em troca do uso do mandato do tucano para beneficiar os negócios do grupo. Ainda na delação feita pelos executivos, eles citam ações de Aécio na liberação de créditos de ICMS para uma das empresas do grupo na área de couro. A negociação foi de R$ 12,6 milhões. Outra atuação teria sido relacionada também a créditos na compra da Seara, por uma subsidiária da JBS. A relação do senador em favor da empresa vai além, segundo dados da delação. A empresa teria comprado partidos para compor a chapa de Aécio que concorreu à Presidência em 2014 e que acabou derrotada pela presidente Dilma Rousseff (PT).

Os executivos ainda admitiram que agiram em favor de Aécio com a emissão de notas fiscais frias, e na venda de imóvel superfaturado para pessoas indicadas pelo tucano, mas que, na verdade, o valor seria direcionado ao senador afastado.
O senador Aécio Neves foi alvo nessa quarta-feira de operação Patmos. Imóveis de sua propriedade foram alvo de mandados de busca e apreensão. A irmã do tucano, a jornalista Andreia Neves foi presa também alvo da operação e envolvimento nas denúncias. O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, pediu a prisão de Aécio Neves, mas o pedido foi negado pelo relator da ação no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin.

‘Tem que ser um que a gente mate antes de fazer delação’, diz Aécio


Em gravações feitas por Joesley e Wesley Batista, donos do frigorífico JBS Friboi, revelam que Michel Temer (PMDB) deu aval para o pagamento de propina para Eduardo Cunha – uma forma de comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara dos Deputados. Os empresários também gravaram o senador Aécio Neves – o parlamentar tucano pediu R$ 2 milhões em propina.

No entanto, o aspecto mais assustador das gravações é uma fala proferida pelo tucano. Segundo matéria do jornal O Globo, Aécio faz uma exigência sobre a pessoa recebedora da propina: “Tem que ser um que a gente mate antes de fazer delação”. O dinheiro seria usado para pagar a defesa do senador mineiro justamente nos processos da Lava Jato nos quais ele é implicado.

Aécio diz: “Vai ser o Fred, com um cara seu [Joesley]. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho”. O Fred a quem Aécio se refere é Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Neves e ex-diretor da Cemig – Medeiros foi um dos coordenadores da campanha do tucano a presidente em 2014. (Brasil 247)

Geddel era ligação entre dono da JBS e Michel Temer


O ex-ministro Geddel Vieira Lima foi apontado, na gravação feita pelo dono da empresa JBS, Joesley Batista, como a “ponte” entre o presidente Michel Temer e a empresa. No áudio, Joesley destaca que “Geddel sempre estava ali”. “Mas Geddel também, com esse negócio, eu perdi o contato porque ele virou investigado, agora eu não posso também. Eu não posso encontrar com ele”, explica o empresário ao presidente durante o diálogo. Temer concorda com o dono da JBS, afirmando para ele “ir com cuidado” porque isso poderia figurar “obstrução da Justiça”. O empresário, então, questiona qual seria a melhor forma de falar com o presidente, uma vez que por intermédio de Geddel estaria mais difícil. O homem apontado por Temer para fazer essa transição seria Rodrigo da Rocha Loures, presidente da Fiep. “Se for alguma coisa que eu preciso tratar, falo com Rodrigo. Se for algum assunto desse tipo aí.. marcamos aqui.. Funciona super bem. [Nos encontramos] onze horas, dez e meia.. vem aqui, a gente conversa uns dez minutinhos, meia horinha”, disse Joesley. (Bahia Notícias)

Irmã de Aécio Neves é presa em Belo Horizonte


A Polícia Federal prendeu a irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), Andrea Neves, em Belo Horizonte na manhã desta quinta-feira (18). Ele é presidente nacional do PSDB. Além de Andrea, foram presos outros investigados na manhã desta quinta: o primo de Aécio Frederico Pacheco de Medeiros, que segundo as investigações recebeu o dinheiro que Joesley direcionou ao senador, uma irmã de Funaro, de nome Roberta, além de um assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG). Há também um mandado de prisão preventiva contra o procurador da República Ângelo Goulart Vilela, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Residências de Aécio foram alvos de mandados de busca e apreensão. Também são alvos da operação o senador Perrella, o deputado Rocha Loures (PMDB-PR) e Altair Alves, conhecido por ser braço direito do deputado Eduardo Cunha. Buscas também são feitas na casa do coronel João Baptista Lima Filho, ligado a Temer. Os mandados foram autorizados pelo STF. Entre os locais de busca, segundo investigadores, estão a residência de Aécio no Rio e em Brasília, de Andrea, no Rio, e o Congresso. Há mandados judiciais também relativos ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), atualmente preso em Curitiba, e Lúcio Bolonha Funaro, apontado como seu operador. Todos já foram cumpridos. A operação desta foi batizada de Patmos, em referência à ilha grega onde. segundo a Bíblia, são João recebeu as revelações sobre o Apocalipse.

STF afasta Aécio Neves do cargo e determina prisão de irmã


O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) sejam imediatamente afastados de seus mandatos parlamentares. A decisão de Fachin se assemelha à tomada pelo ministro Teori Zavascki em 2016, quando foi determinado o afastamento do então deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Os mandados são cumpridos no gabinete do presidente do PSDB e na na casa do parlamentar em Brasília. A irmã de Aécio, Andréa Neves, foi presa na manhã desta quinta em Belo Horizonte, informou a VEJA o advogado criminalista Alberto Toron. A prisão preventiva de Andrea Neves foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). A operação desta quinta-feira foi batizada de Patmos, em referência à ilha grega onde o apóstolo João teria escrito o Livro do Apocalipse. Segundo o empresário Joesley Batista, que fechou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República, ao lado de seu irmão Wesley Batista e outros cinco executivos da JBS, Aécio pediu 2 milhões de reais para supostamente custear a defesa dele na Operação Lava Jato. (Veja)