Itabuna: Ex-vereador é preso após prometer vantagens em marcações de exames e cirurgias em troca de dinheiro


Um ex-vereador da cidade de Itabuna, foi preso em flagrante por prometer vantagens em marcações de exames, consultas e cirurgias em troca de dinheiro. O caso aconteceu na manhã desta última terça-feira (02). É a segunda vez que ele Clóvis Loiola vai preso, sendo que a primeira foi por improbidade administrativa.

De acordo com a Polícia Militar em Itabuna, Clóvis foi preso no Hospital Costa do Cacau, onde ele abordava as vítimas, após a denúncia de um paciente. A PM explicou que ele prometia ser intermediário entre pacientes e os procedimentos que as pessoas queriam fazer, prometendo adiantar o processo dessas pessoas em troca de dinheiro.

A polícia chegou até Clóvis a partir da denúncia de uma das vítimas. A pessoa contou aos policiais que foi abordada pelo ex-vereador, que prometeu conseguir o adiantamento de uma cirurgia pelo valor de R$ 1 mil. Ela chegou a pagar R$ 500, metade do dinheiro pedido, e o pagamento da outra parte seria feito na manhã de terça. A vítima disse à polícia, no entanto, que resolveu denunciar após perceber que estava sendo enganada.

Depois de procurar a PM, os militares foram até o hospital e prenderam o ex-vereador em flagrante. Clóvis Loiola foi levado para a Delegacia de Furtos e Roubos e pode passar por audiência de custódia nesta quarta-feira (03). A Polícia Civil informou que há um mandado de prisão em aberto contra ele, mas não disse por qual crime.

Ainda conforme a polícia, Clóvis já havia sido condenado pela Justiça Federal na gestão dele como presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, entre os anos de 2009 e 2010. Ele havia sido preso por improbidade administrativa.

(G1)

Ibirataia: Artistas locais demonstram indignação com a Prefeitura Municipal


Em mais um ano, a Prefeitura Municipal de Ibirataia realiza a tradicional festa de São João com uma super estrutura e uma grade com ótimas atrações, mas que deixa de fora uma série de artistas locais e acaba causando indignação.

Nesta sexta-feira (21), o Arraiá da Nossa Gente iniciou os festejos que irão até a próxima segunda-feira (24). A dupla sertaneja João Bosco & Vinícius e a banda de axé Chiclete com Banana serão as atrações principais da programação. Cheiro de Hortelã, Trem Bala, Mão de Pilão, Van e Vini, Forrozão Jeito de Amar e Naldo Silva são as únicas bandas ibirataenses que estão na programação.

Desapontados com o fato de apenas 6 bandas locais fazerem parte da grade de atrações alguns artistas, mais uma vez utilizaram as redes sociais para demonstrar o descontentamento. Afinal muito deles ficam grande parte do ano, esperando a oportunidade de se apresentarem no palco principal do São João, que esse ano será com quatro noites.Entre os que ficaram de fora está Kal Firmino – um dos cantores mais conhecidas na região, que nos dois primeiros anos da gestão da prefeita Ana Cléia, até então como cantor da banda Love Hits, participou da programação do São João de Ibirataia. Contudo, mesmo com toda a referência o cantor que é de Ibirataia, esse ano em carreira solo ano não foi convidado para os festejos juninos da cidade.

Já o cantor Naldo Silva chamou a atenção após anunciar sua desistência. Insatisfeito com a falta de comunicação por parte da prefeitura, um dos 6 artistas locais contratados, o cantor ibirataense que estava com show marcado para a última noite dos festejos, 24 de junho, usou as redes sociais, nesta sexta-feira (21), para comunicar que não estará se apresentando no evento.

No Facebook, Naldo Silva explicou os motivos de sua desistência. “Até o momento (21/06/2019) ninguém entrou em contato comigo para fechar valores e horários, apenas me colocaram lá!… Feliz por ter lembrado de mim na grade (Obrigado), e triste, por apenas ter colocado lá sem nem se quer ter entrado em contado. Estou fora do São João, não é por “Dinheiro” e sim por respeito aos meus fãs e amigos“.

Naldo Silva estava agendado para tocar às 17 horas, e segundo ele, “não vale apena” tocar nesse horário porque acaba deixando de divulgar o trabalho também para o público que vem de fora.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Moradores da Jacutinga consertam estrada por conta própria e reclamam de abandono; assista ao vídeo


Após consertarem uma estrada rural por conta própria para evitar atoleiros e conseguirem escoar a produção, moradores que residem na região da Jacutinga, zona rural de Ibirataia, procuraram a redação do Bahia em Dia para se manifestarem contra o abandono por parte do executivo municipal na restauração da linha vicinal.

Nesta quarta-feira (19), um agricultor nos enviou um vídeo para mostrar o trabalho de recuperação da estrada, que os próprios moradores bancaram e efetuaram o serviço. No vídeo, além de mostrar o serviço sendo executado pelos moradores, o agricultor agradece o apoio de alguns colaboradores e faz duras críticas a atual gestora do município.

Em contato com nossa equipe, o agricultor também nos relatou que a ação realizada pelo grupo de moradores teve como objetivo além de amenizar, a princípio, alguns problemas na estrada, mas também chamar a atenção da administração do município. Segundo o mesmo, a prefeitura foi avisada sobre a situação crítica da referida estrada, mas ainda não tomou nenhuma providência.

(Bahia em Dia)

MPF deve denunciar Wagner por superfaturamento e fraude na licitação da Arena Fonte Nova, diz coluna


O Ministério Público Federal (MPF) deve oferecer denúncia contra o Senador Jaques Wagner (PT) por superfaturamento e fraude na licitação da Arena Fonte Nova. De acordo com informações apuradas pela coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, a sinalização foi dada para a equipe da Polícia Federal (PF), responsável pela Operação Cartão Vermelho.

Deflagrada em fevereiro deste ano, a operação investiga irregularidades na contratação dos serviços de demolição, reconstrução e gestão da Fonte Nova. Na ocasião, a residência do ex-governador do Estado e um escritório localizado no Shopping Max Center, no bairro do Itaigara, foram alvo de mandados de busca e apreensão.

Também segundo a publicação, o relatório final com as conclusões do inquérito foi enviado à Procuradoria Regional da República da 1ª Região, em Brasília, em novembro do ano passado. O documento aponta que também foram indiciados o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster; o empresário Carlos Daltro, considerado operador de Wagner no esquema; e o deputado estadual Bobô (PCdoB). Na época, o parlamentar era superintendente da Superintendência dos Desportos da Bahia (Sudesb). Sua inclusão entre os alvos das investigações era até então desconhecida. Ainda segundo a Tempo Presente, as conclusões da PF de que houve fraude na licitação foram reforçadas por três laudos feitos durante as apurações. O último destes documentos teria sido conclusivo em apontar o crime.

Parte da delação de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, também foi encaminhada pela superintendência da PF na Bahia ao procurador responsável pelo inquérito da Operação Cartão Vermelho. Em seus depoimentos à PF, Daltro e Dauster teriam ficado calados. Wagner, por sua vez, foi ouvido em duas ocasiões. Na primeira vez argumentou que não havia como haver superfaturamento em uma Parceria Público-Privado (PPP). Contudo, na segunda vez, decidiu não responder aos questionamentos feitos.

(BNews)

Contas do governador Rui Costa de 2018 são aprovadas pelo TCE


O Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE) aprovou por 5 votos a 1, na tarde desta terça-feira (04), as contas do governador Rui Costa relativas ao ano de 2018. Votaram a favor o relator Antônio Honorato; Carolina Costa; o vice-presidente do TCE, Marcus Presídio; João Bonfim; e Inaldo da Paixão. Contra, apenas o conselheiro Pedro Lino.

Aprovadas pelo quarto ano consecutivo, as contas passaram por análise da Comissão Estadual de Ações Corretivas e Preventivas, entidade instituída por decreto governamental para definir ações corretivas baseadas nas ressalvas citadas pelo TCE. O comitê é composto pelas unidades sistêmicas da Administração Estadual e presidida pela Auditoria Geral do Estado (AGE).

Entre as medidas realizadas pela comissão, estão a implantação do Conselho Gestor de Acesso à Informação (CGAI), a regulamentação do procedimento de classificação e desclassificação de informações sigilosas, a publicação de norma de orientação técnica dedicada aos eventos contábeis relacionados aos contratos de Parcerias Público-Privadas, o fortalecimento do trabalho de recuperação de débitos fiscais por meio do Cira – Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos e a possibilidade de interposição de recursos por meio do Sistema de Ouvidoria e Gestão Pública – TAG.

Deputado baiano que mais votou contra o meio ambiente recebeu R$ 528 mil de empresas com problemas no Ibama


O deputado federal baiano que mais votou contra o meio ambiente é o mesmo que recebeu a maior quantia de empresas com problemas com órgãos de defesa ambiental. Quatro empresas autuadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) doaram, somando os valores, R$ 528.398 mil a João Bacelar (PR-BA), conhecido como “Jonga Bacelar”.

De acordo com levantamento realizado pela ONG Repórter Brasil, com apoio da Fundação Ford e DGB Bildungswerk, a empresa Torc Terraplenagem Obras Rodoviárias e Construções realizou uma doação indireta de R$ 225 mil para o deputado; a Salobo Metais doou R$ 100 mil; S.A Paulista de Construções e Comércio R$ 200 mil; e Cervejaria Petrópolis R$ 3.398 mil.

As doações foram realizadas durante campanha de 2014. João Bacelar declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ser proprietário da Fazenda Palmeirinha, com o valor não atualizado de R$ 50 mil. De acordo com a Receita Federal, ele é sócio, administrador e/ou proprietário da JB Empreendimentos e Participações, com capital social não declarado. A empresa da qual o deputado federal é sócio recebeu sete autos de infração em fiscalização do Ministério do Trabalho. Foi autuada em 2015 por irregularidades trabalhistas relacionadas a registro em carteira, seguro-desemprego, equipamento de proteção individual e segurança e saúde no trabalho rural. (mais…)

Camamu: TSE cassa registro da prefeita Ioná e determina nova eleição


Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiram indeferir, na sessão desta terça-feira (04), o registro de candidatura da prefeita de Camamu, Ioná Queiroz Nascimento (PT). A Corte considerou que ela não poderia ter se candidatado nas Eleições de 2016, pois, na data do pleito daquele ano (2 de outubro), ainda estava inelegível em virtude de condenação por abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2008. O TSE ainda determinou a realização de nova eleição no município, a partir da publicação do acórdão.

A decisão foi dada na análise de recurso especial eleitoral interposto pela coligação Trabalho e Compromisso (PRB/PP/PMDB/PSL/PR/PEN/PSB/SD/PROS/PSC), pedindo a cassação do registro da candidata. Por maioria de votos, o Plenário do TSE entendeu que o prazo de oito anos de inelegibilidade imputado a Ioná vigorou até 5 de outubro de 2016, ou seja, até depois do primeiro turno do pleito, ocorrido três dias antes. Por essa razão, ela não poderia ter tido seu registro de candidatura deferido pelo Tribunal Regional baiano (TRE-BA).

Julgamento (mais…)

Condenado por desvio de verba, Isaac Carvalho é convidado por Wagner para se filiar ao PT


O senador Jaques Wagner (PT) convidou o ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho, a se filiar ao PT. Carvalho é condenado em segunda instância por desviar R$ 111,9 milhões da Lei Orçamentária da cidade, em 2009.
Em vídeo divulgado em suas redes sociais, nesta segunda-feira (03), Wagner lembra que foi o primeiro presidente do partido no estado e a relação próxima que sempre teve com o ex-prefeito. “Sei que o PT local vai adorar a ideia. Se depender de convite, está feito”, disse o senador. “Para nós será motivo de alegria a orgulho contar com você que hoje é uma liderança regional importante nas fileiras do PT”, acrescentou.

Carvalho teve votos suficientes para se eleger deputado federal em 2018, mas foi barrado pela lei da Ficha Limpa. Ao agradecer o convite de Wagner, Isaac Carvalho lembrou que iniciou seu projeto político em 2008, ao ser eleito pela primeira vez prefeito e que, na ocasião, Wagner era o governador.

(Metro1)

Jequié: MP-BA recomenda à Secretaria de Saúde que garanta pré-natal de qualidade no município


O Ministério Público estadual (MP-BA) recomendou à Secretaria Municipal de Saúde de Jequié que adote as providências para garantir pré-natal de qualidade às grávidas no município. A promotora de Justiça Juliana Rocha Sampaio, autora da recomendação, relatou que aproximadamente 70% das mortes de recém-nascidos e 80% das mortes maternas decorrem de causas evitáveis, em sua maioria relacionadas à falta de atenção adequada à mulher, durante a gestação e no parto, e também ao feto e ao bebê. Na recomendação, ela lembra que a Secretaria Municipal de Saúde se comprometeu com o MP a garantir a oferta dos exames pertinentes ao pré-natal de modo a viabilizar a realização em tempo oportuno pela gestante; a orientar e exigir acerca da efetiva realização de consultas médicas e odontológicas de forma a atender ao mínimo preconizado pelo Ministério da Saúde e sobre realização dos exames citopatológico de colo do útero, caso necessário, e Coombs indireto, se for RH negativo, no primeiro semestre.

Além disso, a Secretaria Municipal de Jequié se comprometeu a incrementar a vinculação da gestante à maternidade, garantindo a logística necessária. O MP solicitou também ao secretário municipal de saúde que informe as providências adotadas, no prazo de 30 dias; à direção-geral do Hospital São Judas Tadeu, que informe mensalmente os casos de sífilis congênita referente a pacientes domiciliados em Jequié, com qualificação disponível da parturiente; e à direção do Núcleo Regional de Saúde-Sul, a remessa mensal, ao MP, de uma análise dos óbitos maternos, fetais e infantis considerados evitáveis, pertinentes às gestantes domiciliadas em Jequié.

Gongogi: Ex-prefeitos “Sapão” e Milton são punidos pelo TCM


O Tribunal de Contas dos Municípios julgou procedente o Termo de Ocorrência lavrado contra os ex-prefeitos de Gongogi, Altamirando de Jesus Santos, o “Sapão”, e Milton Pereira Santos, referente aos exercícios financeiros de 2010 e 2011, em razão da omissão na cobrança de multas aplicadas pelo TCM, o que acarretou em prescrição. A decisão foi proferida na sessão desta quinta-feira (30/05).

Foi determinado a Altamirando de Jesus Santos o ressarcimento aos cofres municipais, com recursos pessoais, de R$3.455,97. Já Milton Pereira Santos, além de ressarcir os cofres municipais em R$4.622,59, terá que pagar uma multa de R$7 mil. Cabe recurso da decisão.