Ibirataia: Juca Muniz comemora nova etapa do Programa Luz para Todos


O vereador Juca Muniz comemorou, na manhã desta quarta-feira (11), a elaboração dos projetos de eletrificação rural para diversas regiões rurais do município de Ibirataia. As regiões beneficiadas são Entroncamento, Piu, Ladeira da Garganta, Curindiba de Baixo e Prazeres. Os projetos de eletrificação rural beneficiarão aproximadamente 50 famílias residentes nas cinco comunidades. No município também se encontram em execução as obras de eletrificação rural que beneficiarão cerca de 40 famílias residentes nas comunidades de Paraíso, Vai Quem Quer, Tesourinhas e Tabatinga. Estes projetos foram também acompanhados pelo vereador Juca Muniz, junto a SEINFRA/Coelba. Os projetos em questão encontram-se em execução pelo programa Luz Para Todos e dentro em breve, as obras serão concluídas. “Vemos a felicidade no rosto de cada uma destas pessoas em ter energia em casa”, frisou Muniz.

Maraú: Chuvas deixam BR-030 intransitável


Com as fortes chuvas e a não conservação da BR-030, no trecho de estrada de chão que liga a BA-001 à Península de Maraú, as condições de trafegabilidade pela rodovia tem piorado nos últimos dias.

Uma imagem enviada por Cesar Dias, leitor do Bahia em Dia, mostra a realidade que se encontra a rodovia, precisamente no trecho da região do ”Pula Macaco”. Na foto, podemos ver dois caminhões atolados e outros veículos parados.

“Isso é uma vergonha, é um descaso total com a região e com a população que precisa dessa estrada, disse Cesar que acrescentou, “cadê os deputados que só aparece em ano de eleição, a rodovia está nessa situação caótica”.

Vale ressaltar que a manutenção da BA-030 é de responsabilidade do Governo Federal.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Prefeitura emite nota sobre descredenciamento de Equipes de Saúde da Família


Diante da denúncia publicada no Bahia em Dia e em sites da região, sobre o descredenciamento de Equipes de Saúde da Família (ESF) de Ibirataia, por não cumprimento de prazo estabelecido na Política Nacional de Atenção Básica, a Prefeitura Municipal de Ibirataia, através da Secretaria de Saúde, emite nota rebatendo as informações(VEJA MATÉRIA).

Podemos observar na Portaria de Nº 1.717, de 12 de junho de 2018, do Ministério da Saúde, em seu artigo 1º que diz o seguinte: “Ficam descredenciadas as Equipes de Saúde da Família (ESF) dos Municípios descritos nos anexos, em razão dos descumprimento do prazo estabelecido na Portaria de Consolidação nº 2/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para cadastramento no Sistema Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (SCNES)”. Em Seguida, aparece na lista alguns municípios que foram suspensos essas novas equipes de Saúde da Família, inclusive, Ibirataia, mas segundo a nota emitida pela Prefeitura,“o município dispõe de 07 ESF’s cadastradas no CNES em pleno funcionamento, as unidades descredenciadas foram solicitadas para ampliação de rede no município obedecendo os critérios da Nota Técnica 405/2018 do Ministério da Saúde, onde não serão contempladas”. Portanto, na nota publicada pela própria Prefeitura deixa bem claro que o município permanece com suas 07 equipes funcionando, porém, deixou de ser contemplada por novas equipes que não foram credenciadas.

Sabemos que, quanto mais equipes melhor para o município, então, não deixa de caracterizar uma irresponsabilidade, já que a portaria do Ministério deixa clara e diz que o Descredencia ocorreu devido ao não cumprimento de prazo estabelecido na Política Nacional de Atenção Básica, sendo que Ibirataia deixa de ser beneficiada com mais três equipes.

Confira a Nota de Esclarecimento da Prefeitura de Ibirataia:

A Prefeitura Municipal de Ibirataia através da Secretaria de Saúde esclarece a comunidade sobre a matéria que foi veiculada em alguns blog’s e sites de notícias sob o título: Ibirataia não cumpre prazo de cadastro e perde Equipes de Saúde da Família.
No município de Ibirataia, dispõe de 07 ESF’s cadastradas no CNES em pleno funcionamento, as unidades descredenciadas foram solicitadas para ampliação de rede no município obedecendo os critérios da Nota Técnica 405/2018 do Ministério da Saúde onde não serão contempladas. Seguindo a portaria 2436 de 21 de setembro de 2017, onde a população adscrita por equipe da Atenção Básica (eAB) e de saúde da Família (eSF) de 2.000 a 3.500 pessoas, localizadas dentro do seu território, garantindo os princípios e as diretrizes da Atenção Básica, onde o município tem em pleno funcionamento não se caracterizando perda financeira Municipal.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Moradores da zona rural sofrem com falta de manutenção das estradas


Moradores da zona rural de Ibirataia estão reclamando da situação em que se encontram às estradas rurais do município. De acordo com relatos de moradores, as estradas estão intransitáveis, com muitas valetas, atoleiros, buracos, dificultando o acesso às estradas vicinais do município. “Apesar das chuvas que têm caído, não justifica a administração deixar as estradas numa situação de total abandono”, comentou um morador da região das Três Barras. Outros que têm sofrido também com as condições das estradas são os estudantes. Nesta quarta-feira (04), um dos ônibus que faz o transporte dos alunos atolou e os estudantes tiveram que fazer o restante do percurso de volta para casa a pé. A maior indignação dos moradores da zona rural é que durante o período do verão, o cascalho que deveria ter sido usado nas estradas do município foi desviado para o município de Ibirapitanga.Vale ressaltar que ao deixar a prefeitura, o ex-gestor Marcos Aurélio informou que deixava para a atual administração uma patrulha mecânica equipada com Patrol, Retroescavadeira, Caçambas, entre outros equipamentos que deveriam estar trabalhando em prol da zona rural.

Ubatã: Ex-prefeito Dai é condenado a mais de 7 anos de prisão e terá que devolver R$ 2,5 milhões


A Justiça Federal condenou o ex-prefeito de Ubatã Adailton Ramos Magalhães, o Dai da Caixa, a 7 anos e cinco meses de prisão e a devolver R$ 2,5 milhões em ações por fraude contra o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e irregularidades no uso de verbas da Saúde. As sentenças do juiz federal substituto Jorge Peixoto, da subseção judiciária de Jequié, também atingem ex-ocupantes de cargos de confiança na gestão de Dai da Caixa nos anos 2000, conforme sentenças as quais o Pimenta teve acesso. Os prejuízos por fraudes no FGTS e na área de saúde superam os R$ 3,2 milhões em valores ainda não atualizados. De acordo com a investigação feita pela União e da qual fez parte o Ministério Público Federal, Dai não comprovou despesas na área de saúde no total de R$ 743.769,65, além de R$ 271.316,00 por não implantação de unidades do Programa Saúde da Família. Os mais de R$ 2,5 milhões foram movimentados irregularmente em contas vinculadas ao Fundo Municipal de Saúde. Nesta ação, o ex-prefeito foi multado em R$ 50 mil e condenado a perda de direitos políticos por cinco anos. A ex-secretária Maria Celeste Guimarães perdeu direitos políticos e levou multa de R$ 30 mil. Ambos devem devolver os R$ 2,5 milhões de forma solidária, conforme a decisão.

FRAUDE NO FGTS

A investigação apontou esquema fraudulento contra o FGTS. A fraude permitiu total de R$ 517.432,60 em 72 saques do FGTS para funcionários da Prefeitura e até nomes que não estavam na folha do município por meio de falsificação de documentos e anotações falsas nas carteiras de Trabalho. A fraude, segundo a Justiça Federal, ocorreu no período de 2001 a 2003. Segundo o magistrado, o prefeito se aproveitou do conhecimento como funcionário da Caixa Econômica para fraudar o sistema de FGTS. Acabou condenado a 7 anos e cinco meses de prisão em regime semiaberto, assim como o chefe do Setor de Pessoal da Prefeitura no período, Hildeberto Silva Dias, este com pena menor, de 2 anos e 9 meses, também no regime semiaberto. Além de adulterações em prazos de admissões, conforme testemunhas, também ocorreram apropriações indébitas dos valores sacados do FGTS, conforme denúncias. O próprio chefe do Setor Pessoal, segundo anota a sentença, se beneficiou do esquema fraudulento com inserções de datas de admissão falsas. Hildeberto levou mais de R$ 20 mil em saques em seu nome.

(Pimenta)

Ibirataia: Vereadores Marquinhos do Cacau e Bira da Topic entregam certificação a cursistas do Programa ‘Trilha’


Os vereadores Marquinhos do Cacau e Bira da Topic, ambos do PCdoB de Ibirataia, em parceria com a Secretaria do Trabalho Emprego Renda e Esporte (SETRE) e o Instituto Evangélico Restaurar, realizou nesta quinta-feira (05), na Câmara Municipal, a Certificação do Programa Trilha do Curso de Cabeleireiro, Maquiagem e Manicure. O programa Trilha é uma iniciativa do Governo do Estado, com o objetivo de inserir jovens entre 16 a 29 anos, em situação de vulnerabilidade social, e promover geração de emprego, renda e o protagonismo juvenil. O curso de cabeleireiro, manicure e maquiagem atendeu 19 jovens Ibirataenses, oportunizando o aperfeiçoamento e as habilidades das participantes, no intuito de gerar ou aumentar a renda financeira através do aprendizado durante os 4 meses de curso. “Parabenizo as jovens pela conclusão do curso, as profissionais e coordenador pela dedicação e agradeço a minha camarada Olivia Santana e o Deputado Federal Davidson Magalhães por ter nos apoiado nesta ação para nosso município”, enfatizou o vereador Marquinhos do Cacau.

Condenado a prisão pela Justiça Federal, ex-prefeito de Ibirataia é nomeado na AL-BA


Condenado a oito anos e nove meses de reclusão e 13 anos, 3 meses e 25 dias de detenção pela Justiça Federal – Subseção de Jequié –, o ex-prefeito Ibirataia Jorge Abdon Fair foi nomeado para a 1ª Secretaria, Nível SP-08, da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), conforme publicação no Diário Oficial do Legislativo estadual desta quinta-feira (5).

Jorge Abdson é acusado de prática de diversos crimes, a exemplo de peculato através de falsificação de processos de pagamento a professores com recursos do Fundeb; dispensa irregular de licitação com recursos do IGD; fraudes a procedimentos licitatórios com recursos do PNAE; prática de crime continuado; emissão de cheques com recursos do Fundeb nominais à própria prefeitura de Ibirataia, endossados em branco e sacados na “boca do caixa”; e depósitos de cheques da Prefeitura nas contas do gestor e de terceiros. O prejuízo ao erário seria superior a R$ 500 mil.

Ainda na sentença, a juiz federal Karine Costa Carlos Rhem da Silva determinou a perda dos bens de Jorge Fair a partir de 2007 até o valor de R$ 540.145,24; perda dos direitos políticos pelo período de cinco anos e o pagamento das custas processuais. “Ausentes os requisitos da prisão preventiva, pode o réu recorrer em liberdade”, anotou a Juíza na Sentença. Segundo o advogado Carlos Brito, caso a condenação de Jorge Fair seja mantida em 2ª instância, cresce a possibilidade de o ex-gestor cumprir a pena em regime fechado. As informações são do site Bahia Notícias.

Ibirataia: Motoristas de transporte escolar protestam no distrito de Algodão


Em forma de protesto, proprietários e motoristas de veículos do distrito de Algodão que prestam serviço à Secretaria de Educação do município de Ibirataia, por meio de uma empresa terceirizada, paralisaram as atividades, nesta quarta-feira (04). Durante o protesto, os profissionais se concentraram nas imediações do Colégio Municipal Mauro Barreira de Alencar.

De acordo com lideranças do movimento, apenas dois veículos não aderiram ao manifesto e circularam nessa quarta-feira. Em contato com o Bahia em Dia, um dos representantes do movimento, que não quis se identificar, afirmou que a paralisação só será finalizada após ser realizada uma reunião com o proprietário da empresa que, segundo ele, ninguém sabe quem é.

Segundo relatos de professores do Colégio Mauro Barreira de Alencar, durante o turno da tarde, onde se concentra a maior parte dos alunos da zona rural, a maioria das salas de aulas ficaram vazias.

Confira as principais reivindicações da categoria:

ALÉM DE ATRASO, SALÁRIO AINDA É DESCONTADO 5%: Os profissionais alegam que, além de todos os meses receberem os seus salários em atraso, a empresa ainda desconta 5% do mesmo, e ainda não os informa pra onde é destinado a quantia do desconto.

REAJUSTE SALARIAL: Os profissionais também pedem que seja feito um reajuste no valor do contrato, já que o preço do combustível só aumenta. Eles explicam que, como os contratos são feitos com validade de um ano, o aumento no preço do combustível não é repassado imediatamente. “Se o preço do combustível vai subindo, somos nós que ficamos com o prejuízo. Só posso mudar o valor do contrato no ano que vem. Não tem como sustentar a família dessa forma, estamos pagando para trabalhar”, diz um motorista.

Procurado por nossa redação, o secretário de Governo e esposo da prefeita, Valdo Silva, informou que já entrou em contato com os profissionais e foi marcada uma reunião entre a categoria, a empresa, e a prefeitura. A reunião ocorrerá na manhã da próxima sexta-feira (06), no centro administrativo de Algodão.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Prefeitura não cumpre prazo de cadastramento e Ministério da Saúde descredencia Equipes de Saúde da Família


O município de Ibirataia foi descredenciado pelo Ministério da Saúde por descumprimento do prazo estabelecido na Política Nacional de Atenção Básica para o cadastramento, no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES), das novas equipes que farão parte da Estratégia de Saúde da Família (ESF).

Com a medida, três equipes do município foi descredenciado, aparece no relatório sete equipes credenciadas.  O descredenciamento das Equipes de Saúde da Família (ESF) foi publicado na portaria nº 1.717, de 12 de junho de 2018.

Além de Ibirataia, outros municípios da região estão na lista, a exemplo de Aiquara, Barra do Rocha, Dário Meira, Ibirapitanga, Itagi, Itagibá, Jequié, Jitaúna e Wenceslau Guimarães. Veja a lista dos municípios descredenciados.

(Bahia em Dia)

Ibirataia: Após chuvas, ruas do bairro João Paulo ficam intransitáveis


Moradores do bairro João Paulo, em Ibirataia, continuam sofrendo com a precariedade no acesso à localidade devido a falta de pavimentação das ruas. O bairro está praticamente intransitável por conta das chuvas que caíram nos últimos meses.As imagens mostradas acima foram feitas por moradores que relataram a dificuldade em se locomoverem nas ruas do bairro. Em contato com a redação do Bahia em Dia, alguns moradores nos contou que levar os filhos à escola também virou um transtorno. “É muito buraco, a gente não tem como mandar as crianças limpas para a escola porque elas se sujam. A escola reclama, mas não há o que fazer”, diz uma moradora.

Sabemos que os problemas de infraestrutura do bairro não é de agora, entra prefeito, sai prefeito e os problemas continuam, a sensação que fica para os moradores é a falta de planejamento que possa se antecipar aos problemas e amenizar a situação.

Esperamos sinceramente que a prefeitura, através da secretaria de infraestrutura, possa se sensibilizar com o drama vivido por essas pessoas e consiga resolver o problema, pois infraestrutura também deve ser uma política permanente no município, afinal isso reflete inclusive na qualidade de vida das pessoas. Esperamos também que o legislativo municipal possa atuar junto ao executivo no sentido de viabilizar condições de resolução dos problemas narrados e levar à população um mínimo de dignidade.

(Bahia em Dia)