Nove redes de supermercados são acionadas por vender produtos com resíduos de agrotóxicos proibido


As redes de supermercados Bompreço, G Barbosa, Hiperideal, Perini, Extra, Atacadão, Atakarejo, Rmix e Masani foram acionadas pelo Ministério Público estadual por comercializarem, em Salvador, hortifrútis com resíduos de agrotóxicos não autorizados e/ou acima dos limites permitidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As nove ações civis públicas foram ajuizadas pelo promotor de Justiça do Consumidor Olimpio Campinho no período de um mês, sendo uma em setembro e as outras oito em outubro, com três delas protocoladas nesta segunda-feira (22).
O promotor aponta que os produtos comercializados, “nitidamente, com vícios de qualidade, puseram os consumidores em perigo”. Segundo Olimpio Campinho, as redes cometeram prática abusiva ao levarem seus clientes a erro, pois eles confiaram que compraram produtos tratados conforme as normas sanitárias. Nas ações, o promotor pede que a Justiça conceda decisão liminar para proibir que as nove redes de supermercados comercializem os produtos de distribuidores que foram identificados com resíduos de agrotóxicos de forma irregular, até que a Diretoria de Vigilância Sanitária  (Divisa) reabilite os distribuidores a fornecer os produtos para o mercado.
Conforme as ações, foram encontrados com resíduos de agrotóxicos proibidos e/ou acima dos limites permitidos os seguintes hortifrútis, em um total de 11: cebola (na rede Masani, G Barbosa e Extra), pimentão (G Barbosa, Perini, Extra, Bompreço e Atakarejo), uva (G Barbosa, Extra, Bompreço), goiaba (G Barbosa, Perini e Bompreço), morango (Rmix, Perini, Extra, Atacadão e Bompreço), abacaxi (Hiperideal e Atakarejo), cenoura (Hiperideal e Atakarejo), abobrinha (Hiperideal, Extra e Bompreço), alface (Perini, Extra, Atacadão e Bompreço), fubá de milho e batata (ambos no Bompreço).

Jequié: Vice-prefeito rompe com Sérgio da Gameleira e deixa Secretaria de Saúde


O que era tão esperado se concretizou. Nos bastidores políticos contam que a demora era só devido a passagem das eleições do primeiro turno. Passaram 14 dias e a notícia foi dada nesta segunda-feira (22) por Hassan Iossef aos meios de comunicação da cidade. O desligamento do cargo de secretário municipal de saúde, que pertencia ao deputado Antonio Brito foi entregue ao atual chefe do executivo.

“Agradecer ao Deputado Antônio Brito pela oportunidade ímpar de confiar em mim, quando me indicou ao cargo eletivo de vice-prefeito e posteriormente como secretário de Saúde, que agora se encerra por conta do rompimento político do Prefeito com o grupo que faço parte, o PSD. Entretanto continuarei trabalhando como vice-prefeito eleito todos os dias para atender ao povo de minha cidade”, disse Hassan.

Hassan agradeceu ao prefeito, mas nem citou o nome, porém agradeceu a todos os 19 vereadores frisando: “Com quem mantive uma relação de respeito e compromisso com a verdade o meu muito obrigado”, disse. “Encerro meu ciclo na Secretaria Municipal de Saúde, espero ser avaliado positivamente pela sociedade pelo nosso esforço, saio com a certeza da consciência limpa e com a convicção plena que o próximo gestor da saúde encontrará uma estrutura bem melhor do que a que recebemos em janeiro de 2017”, finalizou o ex-secretário de Saúde e atual vice-prefeito cargo que não pode ser substituído pelo atual prefeito, porém pode sofrer algumas retaliações.

(Zenilton Meira)

Dário Meira: Prefeitura exige titulo de eleitor para atender pacientes


Nesta semana foi distribuído um comunicado da secretaria de saúde de Dário Meira em Ibitupã, que é distrito de Ibicuí, mas fica mais próximo de Dário Meira. No comunicado, foi informado que o Posto de Saúde de Dário Meira só atenderia pacientes que apresentar o título de eleitor da cidade, caso contrário não será atendido.

Segundo informações, além de ilegal, a medida seria uma forma de fazer os moradores de Ibitupã transferir seus títulos para o município vizinho. O Ministério Público e o Ministério da Saúde serão acionados sobre essa medida, pois é ilegal negar atendimento de urgência ou emergência, e ainda do mais exigir o titulo de eleitor da cidade.

(Políticos do Sul da Bahia)

MP investiga mutirão de catarata que deixou pacientes cegos em Eunápolis


O Ministério Público da Bahia (MP-BA) apura um mutirão de cirurgia de catarata que deixou pacientes cegos na cidade de Eunápolis, no extremo sul do estado. De acordo com o órgão, os procedimentos foram realizados em julho de 2009, em uma clínica particular contratada pela prefeitura. Os dois médicos que atuavam no local chegaram a fazer 20 cirurgias por dia.

Conforme o MP, 73 pessoas foram atendidas durante o mutirão. Destas, 42 perderam a visão ou tiveram o sentido parcialmente prejudicado por conta das cirurgias. Laudos apontam que os pacientes foram infectados pela bactéria pseudomonas aeruginosa, que tem o solo como ambiente de origem. A bactéria, segundo o MP, é um indicativo de outras irregularidades que também foram apontadas durantes as investigações. Conforme os laudos, os médicos não tomaram cuidados de higiene durante os procedimentos, como o uso de toucas na cabeça e nos pés, além de aventais cirúrgicos nos pacientes.Uma das vítimas do mutirão é o tratorista aposentado Luís Oliveira, que trabalhava na época, mas precisou se afastar do serviço após perder a visão de um dos olhos. Com a dificuldade para desempenhar atividades diárias, o paciente se tornou dependente da mulher. “Depois disso eu não trabalhei mais, porque, com um olho só, não teve mais [serviço]”, contou Luís. “Era uma pessoa muito trabalhadora e agora ele está em uma situação dessa. Para levar no posto de saúde, sou eu. Para levar no médico, sou eu. Tudo sou eu”, completou a mulher do paciente, Ildete Nascimento.

O MP tenta um acordo com os dois médicos, identificados como Alaílson Mendes Brito e Wagner Gomes Dias. Os dois são denunciados por danos estéticos, morais e materiais aos 42 pacientes. Em uma reunião realizada na quarta-feira (22), com os pacientes prejudicados pelo mutirão, o órgão definiu uma indenização de R$ 40 mil para cada um deles. O caso será apresentado aos advogados dos médicos nesta quinta-feira (23).

Por meio do advogado, o médico Wagner Gomes informou que só vai se posicionar sobre o caso em juízo. Já o advogado de Alailson Mendes informou que adotou todas as providências para diminuir a infecção assim que percebeu problemas nos pacientes. O médico disse, ainda, que eles foram encaminhados para um hospital particular em Salvador, com todas as despesas e cuidados clínicos pagos por ele. A Prefeitura de Eunápolis, denunciada por negligência, por falta de fiscalização durante os procedimentos, informou que só vai se posicionar depois de um parecer final da Justiça.

(G1)

Em breve, Algodão vai receber o Consultório Odontológico Dr Jaldo Júnior e Dra Patrícia Almeida


Lembrando que o Consultório Odontológico Dr Jaldo Júnior e Dra Patrícia Almeida está em fase de implantação de uma moderna unidade no distrito de Algodão e, em breve estará localizado na rua José Muniz Ferreira, nº17, ao lado do posto de combustível. Em breve outras informações, ou até mesmo agendamento de horário para realizar seu orçamento.

Em breve, Algodão vai receber o Consultório Odontológico Dr Jaldo Júnior e Dra Patrícia Almeida


Algodão em breve contará com sua primeira estrutura de consultório odontológico de serviço particular. O Consultório Odontológico Dr Jaldo Júnior e Dra Patrícia Almeida está em fase de implantação de uma moderna unidade no distrito, e possuirá uma ampla estrutura com sala climatizada, equipamentos modernos e bom atendimento.

O novo espaço odontológico oferecerá tratamentos em todas as áreas da odontologia como: restauração, extração, limpeza, clareamento, prótese, aparelhos ortodônticos, implante e demais serviços. O novo espaço também fará com que os seus pacientes façam todo o seu tratamento odontológico na própria clínica sem precisar se deslocar para outra localidade para realização das consultas e atendimento.

Vale destacar que a unidade contará com atendimento profissional especializado e capacitado com o objetivo de oferecer o que há de mais inovador, confortável e completo na odontologia, que, juntos integram a equipe Dr Jaldo Júnior e Dra Patricia Almeida. Dr Jaldo Júnior, graduado em Odontologia em 2013, especialista em Endodontia, com atualização em Prótese e Cirurgia Oral Menor. Já Dra Patricia Almeida, graduada em Odontologia em 2013, especialista em Ortodontia e ortopedia facial, com atualização em estética dental e clareamento.

Lembrando que o consultório odontológico estará localizado na rua José Muniz Ferreira, nº17, ao lado do posto de combustível, no distrito de Algodão, em Ibirataia. Em breve outras informações, ou até mesmo agendamento de horário para realizar seu orçamento.

Ibirataia: A pedido de Caio Pina, Bebeto destina cerca de R$ 500 mil para a saúde


O ex-presidente da Câmara Municipal de Ibirataia, Caio Pina (PSB), participou, nesta terça-feira (14), acompanhado do deputado federal Bebeto Galvão (PSB), do presidente da Fundação Antônio Firmo Leal Julieta Brito da Rocha, do Vice Presidente da Fundação Aurelina Virgília Jaldo Júnior e do gerente da maternidade Everton Alexandrino, de uma audiência com o Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas.

Na pauta, recursos para melhorias nas entidades. Segundo Caio Pina, Bebeto Galvão destinou emendas para requalificação dos hospitais que podem chegar a R$ 500 mil em reforma e equipamentos. Segundo explicou Caio Pina, as unidades de saúde apresentarão projetos técnicos para possíveis reforma e a priorização de equipamentos que serão disponibilizados após o período de vedação eleitoral. “Discutimos também a necessidade de mais esforço do Estado para viabilizar acompanhamento técnico para resolver a liberação de alvará da Maternidade e a contratação de novos serviços nas unidades pela gestão estadual”, destacou Caio Pina, agradecendo ao deputado federal Bebeto Galvão, a Senadora Lídice da Mata e do deputado estadual Eduardo Sales.

(Ubatã Notícias)

Doença leva Simaria a perder dentes: “Se você me olhar, você corre”


Após ter sido diagnosticada com tuberculose e ter ficado quatro meses longe dos palcos para tratar da doença, a cantora de sertanejo Simaria, que faz dupla com a irmã, Simone, voltou a trabalhar. Simaria conversou com a imprensa na última terça-feira (07), antes do primeiro show, e revelou que por conta da doença, acabou sofrendo com outros problemas de saúde como anemia, chegando a pesar 42 kg, além de perder os dentes.

“Meu médico já tinha notado que eu não estava bem por causa de umas lentes antigas [nos dentes] que tinha feito com um profissional que não era bom. Quando fui procurar um profissional de verdade, meus dentes estavam todos acabados. (…) Estou igual uma vampira, quando você arranca os dentes fica só os fiapos. Se você me olhar sem dente, você corre”, diz.

De acordo com a cantora, o médico alegou que só irá mexer nos dentes dela, quando o estado de saúde estiver “100%”. Como se já não bastasse todos esses transtornos, a cantora ainda descobriu que teve H. pylori, uma bactéria que pode causar câncer no estômago.

(Varela Notícias)

Gandu: Check-up em um único lugar, venha conhecer a POLICLÍNICA KAIRÓS


A POLICLÍNICA KAIRÓS é mais moderna clínica de Gandu e a única da região que conta com mais de 20 especialidades médicas. Cada profissional especializado em sua aérea. POLICLÍNICA KAIRÓS seu mais novo conceito em saúde. Venha conhecer nossos serviços! Em novo endereço, a POLICLÍNICA KAIRÓS está situada na rua Duque de Caxias, no Edifício Meireles (próximo a CLÍFIORT), centro de Gandu. Contatos: (73)3254-0617 ou (73)99840-3700

Ana, Silvinha e Tamires agradecem a preferência!

Ibirataia: Cansados de esperar solução, moradores do Ponto Chic 2 realizam obra por conta própria


Indignados com o descaso da Prefeitura, moradores do bairro Ponto Chic 2, em Ibirataia, resolveram por conta própria solucionar o problema de esgotamento sanitário, há muito tempo cobrado pela comunidade.

Recentemente, os moradores tomaram a iniciativa de comprar as manilhas e contratar os serviços de uma retroescavadeira e, no dia 1º de julho – domingo, formaram um mutirão e realizaram a obra de esgotamento sanitário, que no município é de responsabilidade da Prefeitura.Alguns moradores contaram a nossa reportagem que resolveram tomar essa atitude após a obra ser solicitada por várias vezes à atual gestão e nunca ser atendida. “Nós pagamos com o nosso dinheiro, mas não deveríamos. Nós já pagamos imposto para isso, mas cansamos de tanto esperar”, comentou um morador que acrescentou, “estamos aqui na própria sorte e pelo motivo de não ver uma solução por parte da prefeitura, resolvemos nos unir e fazer o mutirão”.

(Bahia em Dia)