Delegado e mais cinco policiais suspeitos de integrarem grupo de extermínio são alvos de operação na Bahia

Quatro policiais militares e dois policiais civis, dentre eles um delegado de Polícia, foram alvos da ‘Operação Urtiga Fase II’, deflagrada nesta quinta-feira (19), nos municípios de Santaluz, Valente e Conceição do Coité, localizados no nordeste baiano. Durante a operação, um investigador da Polícia foi preso, em cumprimento de mandado de prisão temporária, e seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

A ação foi realizada pela Secretaria da Segurança Pública, através da Força Correcional Especial Integrada (Force/Coger); pelo Ministério Público Estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco); pela Corregedoria da Polícia Civil (Correpol) e pela Corregedoria da Polícia Militar (Correg).

Os policiais são investigados por participação em grupo de extermínio e por crimes de extorsão e sequestro. Alguns deles foram alvos de mandados de busca e apreensão cumpridos na primeira fase da ‘Operação Urtiga’, deflagrada no último dia 6 de junho, na região de Cansanção, município localizado também no nordeste do estado. O processo tramita na Vara Criminal da Comarca. Os mandados da segunda fase da ‘Operação Urtiga’ foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Santaluz.

O policial preso foi transferido para a Corregedoria da Polícia Civil, em Salvador, onde permanecerá preso pelo prazo inicial de 30 dias, ou até que haja decisão judicial em sentido contrário. Todo o material apreendido será submetido a conferência e análise pelos integrantes da Force e Gaeco e, posteriormente, encaminhado aos órgãos competentes para a adoção das medidas cabíveis.

Siga o Bahia em Dia nas redes sociais 

Instagram: https://www.instagram.com/bahia_em_dia/

Facebook: https://www.facebook.com/bahiaemdia/

Bahia em Dia