Em Gongogi e Itororó, funcionários ocupam prefeituras contra atraso de salários

prefeitura

As prefeituras de Itororó e Gongogi foram ocupadas por servidores que reclamam de atraso no pagamento de 13º salário. Em Itororó, a ocupação começou na tarde da última quinta-feira (22).

Já em Gongogi, a ocupação ocorreu desde a última quarta-feira (21) até o final da noite de sexta-feira (23), após a Justiça determinar a desocupação do espaço. Aproximadamente 150 pessoas ocuparam a prefeitura, segundo os servidores. Eles dizem que guardas municipais e funcionários da educação estão sem receber também o salário de novembro.

A secretária de Administração de Gongogi, Michele Santos, informou que a prefeitura fez um acordo com os servidores para que o salário de novembro e o 13º fossem pagos entre a última terça-feira (20) e quarta-feira, mas não conseguiu finalizar os pagamentos por conta da ocupação.

“Pagamos 80% no dia 20 e o restante seria dia 21. Já tentamos diversas negociações, mas não conseguimos entrar na prefeitura para efetuar pagamento. A gente não quer trabalhar com eles lá para não correr risco e, por isso, não dá pra fazer o pagamento”, afirmou. Apesar da desocupação, segundo os trabalhadores, os pagamentos ainda não foram feitos até esta segunda-feira (26).
Já em Itororó, de acordo com os trabalhadores, cerca de 50 pessoas participaram da ocupação, até que os pagamentos do 13º sejam feitos. Os funcionários já chegaram a fazer uma manifestação na frente da casa do prefeito, na quarta-feira.

A reportagem tentou falar com o prefeito de Itororó, Marco Brito, na casa dele, mas não foi atendida. Na prefeitura, não havia ninguém trabalhando. O 13º salários dos garis e dos guardas municipais foram quitados, mas a maioria dos servidores continua sem receber o vencimento. (G1)