Fux autoriza quebra de sigilo fiscal e bancário do deputado André Janones

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a quebra de sigilo fiscal e bancário do deputado André Janones (Avante-MG). O parlamentar é suspeito de realizar um esquema de rachadinha no gabinete, ou seja, de ficar com parte do salário da própria equipe.

A autorização concedida por Fux também envolve atuais assessores e ex-assessores do deputado. A quebra dos sigilos atende um pedido da Polícia Federal (PF), que contou com aval da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Em uma mensagem de áudio, o parlamentar diz que parte dos assessores teriam de devolver recursos recebidos como salário para quitar dívidas adquiridas na campanha eleitoral de 2016.

O inquérito aberto para apurar o caso tramita no Supremo desde o último trimestre do ano passado. A PF aponta que “as diligências concluídas até o momento sugerem a existência de um esquema de desvio de recursos públicos no gabinete do deputado André Janones”.

A corporação aponta que os assessores negam envolvimento em qualquer esquema de rachadinha. No entanto, os investigadores avaliam que existem contradições nos depoimentos.

Siga o Bahia em Dia nas redes sociais