Ibirataia: Feira do Brás e 25 de Março gera polêmica na cidade

Este fim de semana, a feira itinerante denominada, “Feira do Brás e 25 de Março” ficará quatro dias instalada no Clube Social, localizado no centro de Ibirataia. O assunto gera divergentes opiniões entre comerciantes locais e consumidores. De um lado os comerciantes que são consideravelmente prejudicados, por outro lado, a população que saúda a chegada da feira, que segundo os mesmos, oferece preços baixos e uma variedade de produtos.

Revoltados, comerciantes alegam que pagam seus impostos e lutam diariamente para permanecerem em atividade, dando emprego aos moradores, e, de repente, chegam os feirantes do Brás para levar o dinheiro dos consumidores embora.

Em contato com o Bahia em Dia, uma comerciante que não quis se identificar, relatou que a Feira do Brás faz com que os consumidores do município deixem de pagar as suas contas para utilizar o dinheiro para fazer compras nas várias barraquinhas que são instaladas naquela localidade. E ainda falou, “Achamos que a instalação deste tipo de feira é desleal com os comerciantes locais porque tira a nossa clientela. Este tipo de feira não contribui com a cidade e não gera retorno econômico para o município como nós que aqui estamos, pagando aluguéis e gerando empregos”, comenta a comerciante.

Neste sábado (22), a nossa reportagem esteve no Clube Social, local onde está instalado a feira, e, por sua vez, alguns consumidores relataram a nossa equipe que a Feira do Brás é uma opção de comprar gastando pouco, além de ser um atrativo para as pessoas. “Passei aqui na frente e parei para dar uma apreciada. Achei interessante, é algo diferente, o custo é acessível e legal”, disse uma consumidora. (Bahia em Dia)