Ibirataia: Suspeito morre após troca de tiros com a PM; outros três conseguiram fugir

Um jovem identificado como Anderson Batista Santana, vulgo “Fala Mansa”, morreu na manhã desta sexta-feira (19) após trocar tiros com policiais militares no bairro Alto do Mirante, em Ibirataia. Ele e outros comparsas são suspeitos de pertencerem a um grupo criminoso envolvido em tráfico de drogas na cidade. Outros três suspeitos conseguiram fugir.

De acordo com a PM, a ação policial aconteceu após denúncia, dando conta que quatro indivíduos estariam na localidade conhecida como “Caixa D’Água”, ostentando armas de fogo em via pública e comercializando entorpecentes, além de intimidar os moradores locais.

Imediatamente, os militares realizaram uma incursão a pé por uma trilha que dá acesso ao local indicado, onde localizaram e tentaram abordar os suspeitos. Eles reagiram à abordagem e deram início a uma troca de tiros. Durante fuga, Anderson foi baleado e caiu no chão. Os outros três comparsas conseguiram fugir.

Anderson acabou sendo socorrido pelos próprios policiais, que colocaram o suspeito na viatura e foram direto para a Fundação Hospitalar de Ibirataia, porém, ele não resistiu e veio à óbito. Com Anderson os policiais encontraram um revólver calibre .38 com 04 munições deflagradas e 02 picotadas, 01 tablete de maconha pesando cerca de 200g, 36 petecas de cocaína e material para embalo da droga.

De acordo com a polícia, Anderson é o principal suspeito de ter tentado contra a vida de Robert Luís de Jesus Santos em janeiro desse ano (RELEMBRE O CASO), fato que o próprio já havia confessado em depoimento. Ele também é acusado de atirar recentemente contra uma guarnição da PM na última segunda-feira (15), quando evadiu-se por um matagal (RELEMBRE O CASO). Na ocasião, o jovem Maurício Santos da Silva, morador de Ubatã, foi detido e confessou que estaria ali juntamente com Anderson e o outro rapaz, vulgo “Jhonny”, planejando vingar a morte de Rian Oliveira da Silva, ocorrida na noite do dia 02 de julho (terça-feira), no mesmo bairro.

O caso foi levado à Delegacia de Polícia de Civil de Ibirataia, onde vai ser investigado para que a polícia chegue aos outros suspeitos.

(Bahia em Dia)