Ibirataia: “Caos incontrolável”, diz morador sobre situação do lixão do município

Em pleno século XXI, com todos os avanços da tecnologia e da chamada consciência ecológica, os inconvenientes lixões persistem em muitos municípios brasileiros, sobretudo no interior da Bahia. Em Ibirataia não é diferente. Às margens da BA-120, trecho que liga esta cidade ao distrito de Algodão, relativamente bem próximo do centro urbano, um lixão agride a paisagem, macula o meio ambiente, causa transtornos aos motoristas, exala mau cheiro, atrai insetos e outros animais nocivos ao convívio humano, torna-se um cartão postal negativo para este prospero município.

O cidadão Franco Calheira encaminhou denúncia ao GIRO dando conta dessa situação que ele classifica como “caos incontrolável” e assim define “uma catástrofe ambiental sem precedentes”. O denunciante atribui o problema à indiferença dos políticos e à completa falta de cuidado com o patrimônio natural e o bem-estar da sociedade.

“É com profunda indignação que denunciamos a negligência injustificável de nossos representantes eleitos em relação ao problema do despejo ilegal de resíduos. Apesar dos alertas claros e graves, eles continuam fechando os olhos para essa crescente ameaça, colocando seus interesses pessoais acima da saúde de nosso meio ambiente e de nosso povo”, comenta Franco Calheira.Ele alerta que as consequências dessa negligência são devastadoras. “Nossas paisagens antes intocadas agora carregam as cicatrizes da poluição e da contaminação tóxica. O lixo já se encontra as margens da BA-120 e afetando nossos corpos d’água (Rio da Formiga), solo e qualidade do ar. A flora e a fauna que tanto amamos estão enfrentando a extinção, e o delicado equilíbrio ecológico está à beira do colapso. Além disso, esse ato irresponsável afeta a saúde e o sustento de nossas comunidades, pois o lixo já invade as roças de cacau”.

Prosseguindo o denunciante explica: O aumento de doenças, a agricultura degradada e as oportunidades de turismo comprometidas estão assolando nossas vidas. A saúde de nossas crianças e das gerações futuras está em jogo, e não podemos mais ficar indiferentes!

Franco Calheira destaca: “Ainda mais chocante é o fato de que o Ministério Público já emitiu um parecer para resolver esse problema. No entanto, nossas autoridades locais parecem encontrar conforto em desrespeitar deliberadamente a lei, ignorando a voz da justiça e perpetuando o caos ambiental. E reivindica: “Exigimos medidas enérgicas e imediatas. Essa situação não pode mais persistir. É hora de cada cidadão de Ibirataia se unir e exigir responsabilidade e compromisso genuíno de nossos políticos”.

Na plataforma de reivindicação do denunciante consta: Fim imediato de todo o depósito irregular de lixo no município; Cumprimento integral do parecer do Ministério Público, sem demora; Ação rápida e decisiva contra qualquer político ou indivíduo envolvido nesse crime ambiental; Implementação de um sistema eficiente de gestão de resíduos, que respeite o meio ambiente e cumpra todas as regulamentações ambientais; Comunicação transparente com o público sobre as ações em curso e os planos futuros para evitar qualquer nova degradação.

O GIRO buscou ouvir a prefeitura de Ibirataia sobre o caso do lixão, mas até a manhã dessa sexta-feira (04), o órgão ainda não tinha se pronunciado sobre a denúncia, ficando assim o espaço reservado para, caso haja, alguma manifestação da gestão municipal. As informações são do Giro Ipiaú.

Siga o Bahia em Dia nas redes sociais 

Instagram: https://www.instagram.com/bahia_em_dia/