Sexta, 14 de Junho de 2024
(73) 9 9808-0765
Brasil Brasil

Lula recebe irmãos Batista no Planalto pela 1ª vez após Lava Jato

Em 2017, os irmãos batistas revelaram, em delação, o enorme esquema de corrupção do qual eles participaram beneficiando políticos do PSDB e do PT

28/05/2024 16h15 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Lula recebe irmãos Batista no Planalto pela 1ª vez após Lava Jato

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, controladores do grupo J&F e conselheiros da JBS, se reuniram com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (27). É a primeira vez que os dois são recebidos na sede do Poder Executivo desde que se afastaram da empresa em 2017, após fecharem um acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República (PGR), no bojo da Operação Lava Jato.

Além dos irmãos Batista, que fazem parte do conselho de administração da JBS, Lula recebeu representantes da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

Lula já esteve num evento com os irmãos Batista em abril, quando visitou uma indústria de processamento de carne da JBS. Na ocasião, elogiou os empresários e afirmou em que o Brasil não pode viver subordinado a mentira, maldade e intriga. O petista, no entanto, ocultou Wesley Batista da foto do evento.

A JBS foi uma das principais beneficiadas pela política de “campeãs nacionais” dos primeiros governos Lula. A empresa contou com um crédito farto do Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES) para se expandir no mercado internacional, mas acabou com problemas na Justiça.

Os irmãos Batista retornaram neste ano ao conselho de administração da JBS, que haviam deixado em 2017 após um escândalo de corrupção. Naquele ano, Joesley gravou uma conversa com o então presidente Michel Temer (MDB) antes de fechar um acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava-Jato. Eles chegaram a ser presos em 2017, mas acabaram absolvidos no ano passado.

Propina

Em delações apresentadas em 2017, Joesley Batista, irmão de Wesley, confessou que os ex-ministros Guido Mantega e Antonio Palocci receberam propina da empresa, assim como Eduardo Cunha, então presidente da Câmara dos Deputados.

Os responsáveis pela empresa também assumiram ter se envolvido em ilícitos com governadores e durante as campanhas de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) em 2014.

Receba diariamente as principais notícias! Siga a Rede Bahia em Dia no Whatsaap / Instagram / Facebook  / Twitter (X) / YouTube / Rádio Web

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.