Proporção de jovens que estudavam na Bahia cai pelo 3º ano seguido e chega ao menor patamar desde 2016, aponta IBGE

A proporção de jovens entre 18 e 24 anos que estudavam entre 2022 e 2023 caiu de 30,4% para 29,9%, o que representou menos 34 mil estudantes de um ano para o outro. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (22), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo informações do IBGE, a proporção de jovens estudando na Bahia caiu pelo terceiro ano seguido e chegou ao menor número absoluto (455 mil) desde o início da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) para esse indicador, em 2016.

No Brasil, a taxa de escolarização também variou negativamente entre 2022 (27,2%) e 2023 (27,1%), mas em uma intensidade menor do que na Bahia. No ano passado, no país, frequentavam a escola 38,7% das crianças de 0 a 3 anos; 92,9% na faixa de 4 a 5 anos; 99,4% das pessoas de 6 a 14 anos; 91,9% dos adolescentes de 15 a 17 anos; 30,5% dos jovens de 18 a 24 anos e 5,0% dos adultos de 25 anos ou mais.

O Plano Nacional de Educação (PNE), foi instituído pela lei no 13.005, em 2014, com o objetivo de estabelecer metas, estratégias e diretrizes para a política educacional brasileira e promover avanços educacionais no país.

Siga o Bahia em Dia nas redes sociais 

Instagram: https://www.instagram.com/bahia_em_dia/

Facebook: https://www.facebook.com/bahiaemdia/

Bahia em Dia